Geral

Marun: “Não há dinheiro que pague o real valor de um voto”

O candidato ao governo estadual pela “Frente Ampla” (PTB/PFL/PPB/PST/PHS/PT do B), Carlos Marun, comentou há pouco, em contato com o MidiamaxNews, a pesquisa publicada pelo Correio do Estado, que aborda a venda de votos na eleição de 2000. Segundo a pesquisa, 80 mil eleitores concretizaram o acordo, votando no político que os corrompeu. Segundo Marun, […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O candidato ao governo estadual pela “Frente Ampla” (PTB/PFL/PPB/PST/PHS/PT do B), Carlos Marun, comentou há pouco, em contato com o MidiamaxNews, a pesquisa publicada pelo Correio do Estado, que aborda a venda de votos na eleição de 2000. Segundo a pesquisa, 80 mil eleitores concretizaram o acordo, votando no político que os corrompeu.

Segundo Marun, trata-se de uma triste realidade: “Outro dia, em caminhada pelo comércio do centro da cidade, deparei-me com um jovem que me disse que seu voto estava à venda. Eu retruquei dizendo que não haveria dinheiro no mundo que pagasse o seu voto. Espero que esta eleição seja marcada por índices menos vergonhosos”, disse o candidato.

Jornal Midiamax