Geral

Corumbá inicia combate à exploração sexual infantil

Uma força-tarefa para combater a prostituição infantil de crianças e adolescentes em Corumbá, na fronteira com a Bolívia, teve início hoje com a reunião de representantes de entidades ligadas ao combate da exploração sexual. A intenção é fechar estabelecimentos onde crianças estão sendo aliciadas. Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente e Turismo, Ângelo Rabelo, […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Uma força-tarefa para combater a prostituição infantil de crianças e adolescentes em Corumbá, na fronteira com a Bolívia, teve início hoje com a reunião de representantes de entidades ligadas ao combate da exploração sexual. A intenção é fechar estabelecimentos onde crianças estão sendo aliciadas.

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente e Turismo, Ângelo Rabelo, a partir de agora as instituições vão lutar para reduzir o problema na cidade. A promessa é agir com rigor contra os comerciantes que permitirem menores dentro dos estabelecimentos, afirmou.

Ele disse que as punições vão desde a cassação do alvará até a proibição da colocação de cadeiras em vias públicas.

Este ano, já foram registrados 49 casos, sendo a maior parte de exploração de crianças com idade entre 10 e 16 anos. Também já foram registrados casos de crianças de 8 anos, que são seduzidas em troca de doces, salgados e outras guloseimas.

Jornal Midiamax