A arbitragem de Bráulio da Silva Machado na vitória do Palmeiras por 4 a 3 sobre o Botafogo, no Engenhão, pela 31.ª rodada do Brasileirão, gerou muita crítica por parte do clube alvinegro. No entanto, a confusão maior foi na súmula da partida.

Isso porque o árbitro cometeu alguns equívocos, um deles ao trocar o autor do terceiro gol da equipe alviverde, dado para Breno Lopes, mas que, na verdade, foi de Flaco López.

Este não foi o único erro de Bráulio na súmula. Então, ele citou abordagens e xingamentos por alguns dirigentes do Botafogo ao final da partida. Dentre os nomes colocados está o de Pedro Moreira, que deixou o clube carioca em janeiro para fazer parte do quadro de funcionários do Atlético-MG.

Os outros dois dirigentes citados por Bráulio em súmula realmente estavam e foram flagrados na confusão. Dessa forma, eles contestaram muito a expulsão do zagueiro Adryelson. Na ocasião, o Botafogo vencia o jogo por 3 a 1, mas acabou sofrendo a virada nos acréscimos.

Bráulio aplicou 13 cartões amarelos no jogo

Então, Bráulio aplicou 13 cartões amarelos, sendo cinco para jogadores do . Já os demais foram para atletas e membros da comissão técnica do Botafogo, que teve ainda duas expulsões, a de Adryelson e de Joel Carli por ofender a arbitragem.

Assim, pelos equívocos, Braulio da Silva Machado por ser denunciado no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Ele pode sofrer a até uma multa. Até o fim da tarde desta quinta-feira (2), a não havia feito a retificação dos erros em seu site oficial.

Palmeiras e Botafogo são os principais candidatos ao título brasileiro. Assim, o time alvinegro lidera com 59 pontos, contra 56 da equipe de Abel Ferreira, que tem um jogo a mais do que o seu rival.

Saiba Mais