Fluminense só empata com Boavista e perde chance de igualar feito histórico

O recorde do clube continua sendo o de 1919, com 13 vitórias consecutivas
| 12/03/2022
- 21:58
Assessoria/Fluminense
Assessoria/Fluminense

O esteve a um triunfo de igualar uma sequência histórica de vitórias neste sábado, mas o time reserva mandado a campo por Abel Braga apenas empatou por 0 a 0 com o Boavista em Bacaxá, pela 11ª rodada da Taça Guanabara do Campeonato Carioca. Com o tropeço, a sequência de 12 vitórias seguidas do time tricolor chegou ao fim. O recorde do clube continua sendo o de 1919, com 13 vitórias consecutivas.

Com o empate, o Fluminense termina a Taça Guanabara com 28 pontos e o título, que já havia sido garantido com antecedência. Agora a equipe tricolor aguarda a definição entre Vasco e Botafogo como possíveis adversários para a semifinal, que acontece no próximo sábado. O Boavista é o 10º colocado, com nove pontos.

Campeão antecipado da Taça Guanabara e já garantido nas semifinais do Campeonato Carioca, o Fluminense poupou seus titulares e até alguns reservas neste sábado. Muriel, Matheus Ferraz e Johnny, titulares na partida, atuaram pela primeira vez na temporada. Outros nomes como Nathan e Caio Paulista, que não jogaram bem e saíram no intervalo, perderam a chance de se reafirmar na equipe carioca.

O Boavista entrou em campo pela primeira vez após a vitória na Justiça em que recuperou três dos sete pontos perdidos por uma escalação irregular, o que acaba com as ameaças de rebaixamento para a equipe de Saquarema. Mesmo caso a decisão seja revertida em última instância, o Boavista não corre mais riscos de rebaixamento após o empate do Volta Redonda com a Portuguesa neste sábado. O Boavista teve em campo o camisa 10 Matheus Alessandro, jogador revelado nas categorias de base do Fluminense.

PROTESTOS POR VENDA DE LUIZ HENRIQUE

Com a informação de que o Betis, da Espanha, teria avançado nas negociações por Luiz Henrique após fazer uma proposta de cerca de R$ 70 milhões (equivalente a 13 milhões de euros), a torcida do Fluminense protestou nas redes sociais por conta do valor da negociação. Milhares de publicações foram levantadas no com hashtags como #70MilhõesNão e #FicaLH e o tema entrou nos assuntos mais comentados no Brasil na rede social durante a tarde deste sábado.

Luiz Henrique está tratando uma pancada que o tirou do jogo contra o Olimpia logo após o belo gol marcado em jogada individual, pela Copa Libertadores. O atacante viajou até Bacaxá para acompanhar o time tricolor contra o Boavista neste sábado. Ainda há a expectativa de recuperação do atleta para a partida de volta da Libertadores.

JOGO RUIM DERRUBA RECORDE

Sob o forte calor de Saquarema e um gramado ruim em Bacaxá, além de todo o contexto que tirava certo peso da partida para as duas equipes, Boavista e Fluminense fizeram um primeiro tempo ruim de assistir. Muitos cartões e pouca emoção marcaram os primeiros 45 minutos do jogo. O time de Abel Braga teve a melhor chance do primeiro tempo com Gabriel Teixeira, que bateu em cima do goleiro em uma oportunidade cara a cara.

Apesar dos erros, o jogo começou mais animado no segundo tempo, com os times arriscando mais e demonstrando mais vontade. Aos 18 minutos, Wellington fez grande jogada e passou para Nonato, que finalizou com muito perigo. A bola passou raspando a trave e quase que o Fluminense abriu o placar.

O Boavista desperdiçou grande oportunidade aos 31 minutos, Marquinhos perdeu o gol mesmo estando livre. O atacante pegou torto e mandou a bola para fora. O Boavista voltou a assustar aos 41. Marquinho Macaé bateu da entrada da área e acertou a rede pelo lado de fora. O Fluminense se lançou ao ataque nos acréscimos, mas não conseguiu o gol para manter viva a sequência de vitórias.

O Fluminense voltará a ter time titular na próxima quarta-feira contra o Olímpia, pela terceira fase preliminar da Libertadores. Os comandados de Abel Braga venceram por 3 a 1 em casa na partida de ida. O Boavista encerra sua participação no Campeonato Carioca.

FICHA TÉCNICA:

BOAVISTA 0 X 0 FLUMINENSE

BOAVISTA - Fernando; Wellington Silva, Diogo Santos Rangel, Bull (Miguel) e Ryan (Sheldon); Kadu Fernandes, Wandinho (Gabriel Ramos) e Ralph; Matheus Alessandro, Marquinhos (Marquinho Macaé) e Di Maria (Pablo). Técnico: Leandrão.

FLUMINENSE - Muriel; Johnny (Marcos Pedro), Manoel, Matheus Ferraz, Luccas Claro e Pineida (Edinho); Wellington, Nonato e Nathan (Nathan); Gabriel Texeira (Gabriel Martins) e Caio Paulista (Matheus Martins). Técnico: Abel Braga.

CARTÕES AMARELOS - Leandrão (técnico), Diogo Santos Rangel, Matheus Ferraz, Wellington Silva, Luccas Claro, Wellington, Manoel e Sheldon.

ÁRBITRO - Felipe da Silva Gonçalvez Paludo (RJ).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Elcyr Resende, em Saquarema (RJ).

 

Veja também

No braço de ferro entre Felipão e Abel Ferreira, dois dos principais treinadores da história...

Últimas notícias