Esportes

A história da Eurocopa, um dos maiores campeonatos do mundo

Produção Publicado em 14/06/2021, às 15h39

Foto Reprodução
Foto Reprodução

Embora o primeiro Campeonato Europeu tenha sido realizado em 1960, a ideia por trás dele é muito mais antiga. Ela data de 1927, quando o administrador da Federação Francesa de Futebol, Henri Delaunay, propôs pela primeira vez um torneio de futebol europeu. Apesar de mais tarde ele ter se tornado o primeiro Secretário Geral da UEFA, Delaunay já havia falecido quando o torneio foi oficialmente iniciado. Em sua homenagem, o troféu do torneio recebeu o seu nome.

O troféu Henri Delaunay contém a figura de um malabarista nas costas e as palavras "Championnat d'Europe", e "Coupe Henri Delaunay" na frente. Em 2008, ele foi remodelado para torná-lo maior e mais alinhado com os troféus mais modernos da UEFA. O novo troféu é feito de prata esterlina, pesa 8 quilos e tem 60 centímetros de altura. Os nomes dos países vencedores estão agora gravados no verso.

A Eurocopa sempre foi uma grande competição, que desde seu início, atrai muitos fãs do futebol e apostas. Ainda hoje, vemos que o torneio acaba por movimentar muito o universo das apostas esportivas, fazendo com que os mais adeptos da modalidade baixem o aplicativo de apostas, Wanna, para darem o seu palpite de quais são as melhores seleções europeias.

As duas nações de maior sucesso na história do torneio são Alemanha e Espanha, com três títulos cada uma. A Espanha é a única nação a defender com sucesso seu título, tendo feito isso em 2012. A Alemanha jogou o maior número de partidas (49), marcou o maior número de gols (72) e registrou o maior número de vitórias (26). Em 1984, a França se tornou a única nação a vencer todas as suas partidas em um torneio (5 em 5). Em 1992, a Dinamarca conquistou o título com apenas duas vitórias em cinco jogos.

Com o passar dos anos, os campeões europeus se tornaram mais populares entre o público televisivo. Em 2016, a audiência total ao vivo para o torneio ampliado de 51 partidas cresceu para 2 bilhões de espectadores. Em comparação com a Euro 2012, isto representou um aumento de 100 milhões. Estes totais foram aumentados principalmente pelo público no Brasil e na China. A partida final entre Portugal e França atraiu 600 milhões de pessoas.

Com uma alta visibilidade mundial, as competições internacionais só provam cada vez mais a sua capacidade em engajar o público, onde muitos fãs de esportes do mundo inteiro que estão totalmente envolvidos no universo das apostas, demonstram um grande potencial de retorno financeiro não só na Europa como em outros países e regiões, como mostra o site iGaming Brazil no artigo “Relatório aponta que EUA tem potencial para se tornar maior mercado de apostas esportivas do mundo”.

Jornal Midiamax