Esportes

Fluminense bate Bahia e se aproxima do São Paulo na luta por vaga na Libertadores

O Fluminense venceu o Bahia, nesta quarta-feira, na Fonte Nova, em Salvador, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro e se aproximou do São Paulo na briga por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores. O time carioca chegou aos 56 pontos, em quinto lugar, enquanto o rival paulista soma 58. […]

Agência Estado Publicado em 03/02/2021, às 22h37

Foto: Walmir Cirne/AGIF
Foto: Walmir Cirne/AGIF - Foto: Walmir Cirne/AGIF

O Fluminense venceu o Bahia, nesta quarta-feira, na Fonte Nova, em Salvador, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro e se aproximou do São Paulo na briga por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores. O time carioca chegou aos 56 pontos, em quinto lugar, enquanto o rival paulista soma 58. Já os baianos continuam com 36, na 15ª colocação e vai brigar muito nas últimas rodadas para fugir da Série B em 2021.

Apesar de estar na Fonte Nova, o Bahia começou o jogo com uma postura de contra-ataque. O Fluminense aproveitou para adiantar a sua marcação, ficar com a posse de bola, mas Nenê era o único jogador com talento e tranquilidade para armar as jogadas.

Logo aos sete minutos, Fred teve um gol justamente anulado, pois estava em posição de impedimento. Depois disso, as equipes abusaram do direito de errar passes, deixando a troca de golpes apenas nas intermediárias. Os dois goleiros foram espectadores privilegiados nos primeiros 25 minutos de disputa.

Apesar do domínio do jogo, a primeira jogada só veio aos 26. Luis Henrique arrancou pela direita e cruzou para Lucca bater colocado e errar por pouco. Na sequência, o Bahia tentou com Ramirez e João Pedro, ambas de longe, mas não houve sucesso.

A melhor qualidade técnica do Fluminense fez a diferença aos 31 minutos. Nenê cruzou com categoria para área e Luiz Henrique, apesar de ter apenas 20 anos, mostrou tranquilidade e categoria para finalizar uma bola que quicou em cima dele: 1 a 0.

A segunda etapa começou totalmente diferente. Preocupado para fugir dos últimos lugares no Brasileirão, o Bahia foi para a frente, enquanto o Fluminense passou a jogar nos erros do adversário.

Sem poder ofensivo, o Bahia ameaçou em bolas paradas. Gilberto tentou de falta, aos sete minutos, e obrigou o goleiro Marcos Felipe a fazer boa defesa. Já o Fluminense viveu da boa fase dos veteranos Nenê e Fred. Em jogada da dupla, o centroavante quase ampliou de cabeça, aos 11.

E se o primeiro tempo teve raros momentos de emoção, o segundo, com a bola nos pés do Bahia, foi ainda mais monótono. O capitão Ronaldo, por várias vezes, fazia sinal para os seus companheiros pela falta de movimentação e criatividade.

Como não foi agredido, o Fluminense foi um pouco à frente e Yago Felipe finalizou fraco para a defesa fácil de Anderson, aos 26 minutos. John Kennedy também arriscou aos 38.

Enquanto isso, o Bahia reservou seu ataque para o fim do jogo. Assustou com Ernando aos 43 minutos e Alesson aos 48. Nas duas oportunidades, Marcos Felipe fez belas defesas. No geral, sua atuação ratificou a condição de um grande candidato ao rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 0 X 1 FLUMINENSE

Bahia – Anderson; João Pedro (Zeca), Ernando, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Gabriel Novaes), Daniel (Fessin), e Juan Ramírez (Ramon); Thiago Andrade (Alesson) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

Fluminense – Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (André), Yago Felipe, Nenê (Hudson); Luiz Henrique (Michel Araújo), Fred (Caio Paulista) e Lucca (John Kennedy). Técnico: Marcão.

ÁRBITRO – Flavio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS – Nino, Juninho Capixaba.

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL – Fonte Nova.

Jornal Midiamax