Esportes

Estadual tem data de início mantida; 4 clubes sairão de ‘Série B Relâmpago’

Operário chegou a pedir adiamento do torneio de fevereiro para abril, mas maioria preferiu manter as dadas.

Humberto Marques Publicado em 24/01/2021, às 17h32

Fim de semana com jogos pelo Estadual 2021 (Foto: Franz Mendes/FFMS/Arquivo)
Fim de semana com jogos pelo Estadual 2021 (Foto: Franz Mendes/FFMS/Arquivo) - Fim de semana com jogos pelo Estadual 2021 (Foto: Franz Mendes/FFMS/Arquivo)

Está mantida, ao menos por enquanto, a data de início da Série A do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol. O torneio deve começar em 28 de fevereiro e contar com 10 equipes –dependendo ainda da classificação de 4 dos 5 clubes que vão jogar uma “Série B Relâmpago” jogada ao longo de 15 dias de fevereiro.

A possibilidade de adiamento da data foi ventilada após o Operário oficializar na terça-feira (19) pedido à FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) para que a Série A fosse adiada para abril, com portões abertos.

“O motivo é para que as autoridades tenham tempo para que, com a chegada da vacina contra o coronavirus, o futebol possa contar com seu maior patrimônio, seus torcedores”, informou o clube em sua página no Facebook, que confiava no alcance da vacina contra a Covid-19 como ferramenta para liberar aglomerações nas arquibancadas.

Contudo, a reportagem apurou que, após constatação de que os outros 5 clubes já definidos no torneio pretendiam manter a data de início do certame, o Galo optou por retirar seu pedido.

A tabela da primeira rodada também deve sofrer alterações.

Além do Operário, já estão na Série A o Comercial, Serc (Chapadão do Sul), Costa Rica, Águia Negra e Aquidauanense –os dois últimos, respectivamente, campeão e vice de 2020, e que iniciaram a temporada sendo goleados na Copa Verde (o Águia perdeu de 4 a 0 para o Sinop-MT e o Azulão da Princesa de 7 a 0 para o Aparecidense-GO).

5 clubes, 5 rodadas e 4 vagas na Série A de 2021

A Série B 2020 foi organizada pela FFMS prevendo o acesso de campeão e vice para a Série A de 2021. Contudo, com a pandemia de coronavírus, foi adiada e ainda perdeu um participante.

Inicialmente, União/ABC e Novo, de Campo Grande, Coxim; DAC (Dourados Atlético Clube); Três Lagoas; e 7 de Setembro (Itaporã) anunciaram interesse na competição. O Sete, que antes sediava jogos em Dourados, havia desistido da Primeira Divisão no ano passado e foi automaticamente rebaixado.

Pelo regulamento da FFMS, o Sete não poderia lutar pelo acesso no ano de seu descesso, e acabou excluído da competição.

Outra mudança no regulamento envolveu Corumbaense e Maracajuense, que desistiram das quartas de final do Estadual 2020 no segundo semestre do ano passado e, assim, também foram excluídos do torneio. Os clubes alegaram prejuízos financeiros com a Covid-19 para paralisarem as atividades.

Assim, em vez de 2 vagas abertas na Série A, a FFMS teve de lidar com a existência de 4 a serem preenchidas –elevando o número de classificados na Série B, como já previsto na tabela da Série A, onde os promovidos são conhecidos como Regional A1, Regional A2, Regional B1 e Regional B2.

A Segundona começa em 10 de fevereiro, com os confrontos de DAC x Coxim e União x Novo. O Três Lagoas folga na rodada. A última rodada está marcada para 24 de fevereiro.

Todos os times estão na mesma chave e jogarão entre si em turno único. Quem fizer mais pontos é o campeão e os quatro melhores classificados sobem para a Série A, entrando em campo 4 dias depois do acesso.

Jornal Midiamax