Esportes

DAC apronta sobre o Galo, vence por 4 a 2 e fica com vice-campeonato em ano de estreia

Dourados e Operário ficaram empatados por praticamente todo o jogo, mas time que estreou em competições profissionais neste ano achou 2 gols no fim da partida

Humberto Marques Publicado em 23/05/2021, às 17h40

Comissão técnica e jogadores do DAC comemoram vitória sobre o Galo por 4 a 2 em pleno Morenão e que valeu o vice-campeonato estadual
Comissão técnica e jogadores do DAC comemoram vitória sobre o Galo por 4 a 2 em pleno Morenão e que valeu o vice-campeonato estadual - MyCujoo/Reprodução

Dono da segunda melhor campanha na fase classificatória do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol, o DAC mostrou fôlego para, se não faturar o título conquistado com louvor pelo Costa Rica, confirmar sua posição na competição. O time de Dourados aprontou para cima do Operário e, depois de levar o empate por praticamente toda a partida, encontrou dos gols nos minutos finais e venceu o confronto direto por 4 a 2 em pleno Morenão.

O resultado foi impressionante para o DAC, que disputou pela primeira vez o Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol depois de participar da “Série B Relâmpago”, em fevereiro, a qual conquistou. Foram as primeiras disputas profissionais do clube, que recolocou Dourados no mapa do futebol estadual.

A vitória também valeu as segundas vagas que o Estado venha a ter direito em torneios nacionais –caso da Série D de 2021, Copa do Brasil e Copa Verde de 2022. Os times chegaram a campo empatados na pontuação (17 pontos para cada) e número de vitórias (5), mas o saldo de gols e o número de gols a favor davam vantagem para o Operário.

O time visitante desconsiderou os números e, pelos pés do artilheiro Rilber, abriu o placar logo aos 7min em uma lambança da defesa Alvinegra. Em recuo errado da zaga, Adriano avançou e disputou o lance dentro da grande área com o goleiro Diego, que tentou afastar com os pés. No rebote, o atacante não perdoou.

O Galo não se intimidou e empatou aos 10min com um belo gol de Jefferson Reis, que girou em torno do zagueiro e bateu da meia lua, no canto esquerdo de Roger Paranhos.

Aos 24min, em rápida cobrança de escanteio da esquerda e cruzamento, Rilber subiu mais alto que a zaga e deixou o seu segundo. O DAC mal teve tempo para comemorar: aos 26min, em cobrança de falta da direita levantada na área, o zagueiro Maurício, também de cabeça, deixou o seu e novamente empatou a disputa.

No fim da partida, DAC marca 2 e faz história

O placar perdurou por praticamente todo o restante do jogo. Até que, aos 45min, cobrança de falta na entrada da grande área operariana resultou no 3 a 2 para o DAC. Thiago Moura cobrou com perfeição no canto superior esquerdo do guarda-metas do Galo.

Na saída de bola, o DAC tomou a bola na defesa e avançou. Em cruzamento já na grande área, a bola encontrou Rilber, que deu números finais ao jogo nos acréscimos. Jogadores e comissão técnica do DAC mal esperaram o apito final e invadiram o campo para comemorar o resultado.

Jornal Midiamax