Esportes

Com um a menos, Palmeiras empata com o São Bento em Volta Redonda

O Palmeiras ficou com apenas 10 jogadores em campo com 23 minutos de partida, encarou uma ferrenha retranca do São Bento e ficou no empate por 1 a 1, nesta quarta-feira, em Volta Redonda. O time chegou à liderança do Grupo C do Paulistão, com 8 pontos e melhor saldo que o Red Bull Bragantino. […]

Agência Estado Publicado em 24/03/2021, às 23h26

Assessoria/Palmeiras
Assessoria/Palmeiras - Assessoria/Palmeiras

O Palmeiras ficou com apenas 10 jogadores em campo com 23 minutos de partida, encarou uma ferrenha retranca do São Bento e ficou no empate por 1 a 1, nesta quarta-feira, em Volta Redonda. O time chegou à liderança do Grupo C do Paulistão, com 8 pontos e melhor saldo que o Red Bull Bragantino. A equipe de Sorocaba tem apenas 2 pontos, na lanterna do B.

Com o time mais uma vez cheio de garotos – dos mais “velhos”, apenas Weverton, Gómez e Rony começaram o jogo desta noite -, o Palmeiras tocava bem a bola, tentava surpreender o São Bento com boas invertidas de bola, mas tinha dificuldade de penetração no fechado adversário. O time do interior tentava, basicamente, explorar os contra-ataques.

Mas aos 23 minutos uma bobeira do time palmeirense mudou o jogo, que estava morno. Danilo atrasou fraco a bola para Gustavo Gómez, Diego Tavares roubou a bola, entrou livre e foi derrubado por Weverton, que foi expulso.

O Palmeiras sentiu o baque, se desestabilizou e acabou levando um gol cinco minutos depois. Em outro erro da defesa, Diego Tavares recebeu e tocou na saída do goleiro Vinícius – que entrou no lugar do lateral Gustavo Garcia, que estava recebendo uma chance do técnico interino João Martins.

Depois, o Palmeiras foi se assentando em campo – o São Bento recuou ainda mais – e chegou ao empate em pênalti marcado com auxílio do VAR: toque de mão de Julinho na área em disputa com Rony. Gómez bateu e deslocou o goleiro. No fim da etapa, Rony quase virou, mas acertou a trave.

O segundo tempo continuou como o primeiro. O São Bento fechado lá trás, mesmo com um jogador a mais, e o Palmeiras com dificuldade para penetrar. O jogo ficou mais chato.

O interino João Martins aproveitou para fazer algumas observações. Entre elas, colocou o estreante Newton, grandalhão (1,90m) panamenho de 20 anos, outro das categorias de base do Palmeiras. Ansioso, ele cometeu várias faltas e se atrapalhou em algumas jogadas. Normal.

Em determinados momentos, o Palmeiras ensaiava uma pressão, mas a dificuldade para concluir permanecia. Até chegou perto com Gabriel Menino e Roni, mas com o passar do tempo ficava cada vez mais claro que o jogo ficaria no empate. E foi o que aconteceu.

FICHA TÉCNICA:

SÃO BENTO 1 x 1 PALMEIRAS

SÃO BENTO – Luiz Daniel; Victor Guilherme (Gabriel), Dirceu, Bruno Leonardo e Julinho (Pablo); Fábio Bahia (Serginho), Escobar e Daniel Costa; Ítalo (Patrick Vieira), Diego Tavares (Coutinho) e Leílson. Técnico: Edson Vieira.

PALMEIRAS – Weverton; Gustavo Garcia (Vinícius Silvestre), Gustavo Gómez (Luan), Renan e Viña (Victor Luis); Danilo, Patrick de Paula e Gabriel Menino; Rony, Rafael Elias (Newton) e Lucas Esteves (Gabriel Silva). Técnico: João Martins (auxiliar)

GOLS – Diego Tavares, aos 28, e Gómez (pênalti), aos 39 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Julinho, Danilo, Fábio Bahia, João Martins, Gabriel Silva.

CARTÃO VERMELHO – Weverton.

ÁRBITRO – Salim Fende Chaves.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

Jornal Midiamax