Esportes

Brasil e Argentina empatam sem gols em jogo muito disputado

Eliminatórias para a Copa de 2022 (Catar)

Agência Estado Publicado em 16/11/2021, às 22h03

Agência Brasil
Agência Brasil

Em um jogo muito disputado, com lances muito ríspidos, Brasil e Argentina empataram em 0 a 0, nesta terça-feira (16) no estádio Bicentenário, na cidade argentina de San Juan, pela 14ª rodada das Eliminatórias para a Copa de 2022 (Catar).

Com o resultado a seleção brasileira permanece na liderança da classificação da competição, agora com 35 pontos, enquanto o time do craque argentino Lionel Messi é o vice-líder com 29 pontos.

Sem poder contar com Neymar, que ficou de fora do Superclássico após sentir dores no adutor da coxa esquerda no treino da última segunda-feira (15), o técnico Tite apostou em uma formação que privilegiou muito as jogadas pelas extremas, em especial com Vinícius Júnior (que entrou no lugar do camisa 10) e de Raphinha. E foi justamente dos pés dos pontas que saíram as melhores jogadas do Brasil.

Porém, o placar permaneceu inalterado até o intervalo de um jogo muito disputado, às vezes até violento, como na cotovelada de Otamendi em cima de Rapinha aos 33 minutos. Este lance deixou o brasileiro com o rosto sangrando, enquanto o argentino não recebeu qualquer punição.

A etapa final teve uma dinâmica muito parecida, muita luta e poucas oportunidades claras. O lance mais perigoso do Brasil surgiu quando Fred aproveitou um rebote para bater da entrada da área e acertar o travessão aos 14 minutos. Porém, a jogada mais bonita veio aos 19 minutos, quando Vinícius Júnior dominou na ponta esquerda, bem perto da linha de fundo, e deu uma carretilha para se livrar de Molina e tocar para Lucas Paquetá, que tentou a jogada com Matheus Cunha, que mandou a bola para fora.

Do lado da Argentina a melhor jogada veio já aos 44 minutos, quando Messi recebeu na intermediária, se livrou de Fred e bateu com força de esquerda para defesa do goleiro Alisson.

Após o empate com a Argentina, o Brasil volta a entrar em campo apenas em 2022, no dia 27 de janeiro contra o Equador, novamente pelas Eliminatórias.

Jornal Midiamax