Esportes

Após quase dois anos, 342 jovens atletas voltaram a competir pelos Jogos Escolares de MS

Por conta da pandemia, competição não foi realizada em 2020

Fábio Oruê Publicado em 27/09/2021, às 16h47

Competição teve participações de atletas de 33 municípios de MS
Competição teve participações de atletas de 33 municípios de MS - Fotos: Divulgação

Após quase dois anos longe de competições, em razão da pandemia da Covid-19, 342 atletas de escolas públicas e privadas, e técnicos de 33 municípios puderam voltar a competir novamente nos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul.  A etapa da faixa etária de 15 a 17 anos, nas modalidades individuais, foi realizada no último fim de semana (25 e 26) em Campo Grande.

Ao todo, dos alunos-atletas, 143 participaram do feminino e 199 no masculino, competindo em oito modalidades: atletismo, badminton, ciclismo, judô, natação, taekwondo, tênis de mesa e vôlei de praia. A competição também reuniu 86 técnicos (18 mulheres e 68 homens), que tiveram a oportunidade de comandar seus atletas à beira da quadra, tatame, pista ou piscina.

Foram representados os municípios de Amambai, Anastácio, Aquidauana, Aral Moreira, Bonito, Caarapó, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Fátima do Sul, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Ivinhema, Jardim, Maracaju, Naviraí, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Nova Andradina, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Sidrolândia, Sonora, Três Lagoas e Vicentina.

Medalhistas

Medalhista de ouro na última edição, em 2019, Natalia Lino da Silva manteve-se no topo do pódio do badminton. “Foi maravilhoso poder voltar. Pensei que eu ia voltar fraca, mas Deus sabe de tudo e me ajudou a ser campeã de novo”, relatou a desportista de Rio Verde de Mato Grosso, que carregou o nome da Escola Estadual Thomaz Barbosa Rangel. Ela foi campeã no individual feminino e ao lado de Amanda Conceição, ainda garantiu o título na disputa em duplas.

Ao saber que os Jogos Escolares retornariam neste ano, o mesa-tenista Vitor Gustavo Santana, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul - Campus Coxim, pegou firme nos treinamentos. E o resultado veio: prata na disputa individual masculina. “Fiquei sem referência, todo mundo desanimou com a pandemia, mas fiquei muito feliz de voltar aos Jogos, deu aquele gás, aquela motivação para o ano que vem”, disse.

Multicampeão nas piscinas e presença constante nas convocações da seleção brasileira de natação de base, Sammer Abdallah ganhou todas as provas que disputou: 50, 100 e 200 metros livre, além dos revezamentos 4x100 metros medley masculino e 4x100 metros livre misto. “É sempre importante participar dos Jogos Escolares da Juventude, dá para analisar como está sendo o resultado dos treinos”, comentou.

De atleta a técnico

Os Jogos Escolares são conhecidos de longa data por Felipe Damke Oliveira, que anos atrás deslizou na água como atleta e hoje atua à beira das piscinas, como técnico da delegação de Chapadão do Sul. Esta foi sua primeira competição comandando a garotada. “Vivenciei muito a natação desde pequeno, fui atleta e resolvi seguir esse caminho para a minha vida. Então, me formei e me especializei em Educação Física, e daí retornei para minha cidade natal”, contou.

“Chapadão me deu a oportunidade de trabalhar com as crianças e estou começando a fazer um trabalho bom na medida do possível, sempre tentando trazer a socialização dessas crianças, tirando das ruas, fazendo com que nadem e se envolvam com a natação. É satisfatório”, continuou o técnico de 23 anos, vinculado à E.E. Jorge Amado.

Os resultados finais de todas as modalidades podem ser conferidos neste link

O maior evento estadual esportivo-escolar é organizado pela Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), com apoio da MSGás (Companhia de Gás) e Sanesul (Empresa de Saneamento do Estado). 

Jornal Midiamax