Esportes

Após desempenho de MS na Paralimpíada, governo de MS amplia bolsa a atletas

Pai do campeão Yeltsin Jacques criticou falta de incentivo do Estado

Gabriel Maymone Publicado em 16/09/2021, às 09h26

Yeltsin voltou a Campo Grande e desfilou pela cidade como campeão Paralímpico
Yeltsin voltou a Campo Grande e desfilou pela cidade como campeão Paralímpico - Marcos Ermínio / Midiamax

Após Mato Grosso do Sul conquistar 4 medalhas de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio este ano e o pai do campeão do atletismo Yeltsin Jacques, campo-grandense responsável por duas medalhas douradas, citar a falta de investimento do Estado, o governo de MS anunciou a ampliação no número de beneficiados pelo Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. 

Conforme decreto publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, o governo aumenta de 270 para 394 o número de bolsas pagas aos profissionais do esporte.

Com a nova quantidade, o programa segue dividido em 11 categorias:

  1. Bolsa Atleta Estudantil (121 bolsas de R$ 500);
  2. Bolsa Atleta Universitário (15 bolsas de R$ 950);
  3. Bolsa Atleta Nacional (134 bolsas de R$ 950);
  4. Bolsa Atleta Nacional Paralímpico (28 bolsas de R$ 950);
  5. Bolsa Atleta Máster (11 bolsas de R$ 950);
  6. Bolsa Atleta Pódio Complementar (11 bolsas de R$ 1,2 mil);
  7. Bolsa Atleta Pódio Complementar Paralímpico (13 bolsas de R$ 1,2 mil);
  8. Bolsa Atleta Internacional (13 bolsas de R$ 1,2 mil);
  9. Bolsa Atleta Olímpico e Paralímpico (10 bolsas de R$ 1,4 mil);
  10. Bolsa Técnico I (19 bolsas de R$ 1 mil);
  11. Bolsa Técnico II (19 bolsas de R$ 1,5 mil).

O auxílio estadual pago aos esportistas sul-mato-grossenses tem duração de 12 meses. As novas bolsas serão distribuídas no ano que vem, em contratos firmados a partir de agosto de 2022, após o encerramento das bolsas de 2021.

Atualmente, o Governo do Estado investe R$ 227,7 mil mensais no Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. Com a ampliação do número de auxílios, a aplicação de recursos no programa será R$ 316,7 mil/mês. Os dados são da Consultoria Legislativa do Governo do Estado.

Jornal Midiamax