Esportes

Em 45 minutos, Santos faz 3 gols e derrotar o Bahia na Vila Belmiro

O Santos só precisou de um tempo para derrotar o Bahia, por 3 a 1, neste domingo, na Vila Belmiro, em duelo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time do técnico Cuca alcançou os 30 pontos, na sexta colocação. Já os baianos permanecem com 19 pontos, perigosamente próximos da zona […]

Carlos Yukio Publicado em 01/11/2020, às 20h20

None
Em 45 minutos, Santos faz 3 gols e derrotar o Bahia na Vila Belmiro

O Santos só precisou de um tempo para derrotar o Bahia, por 3 a 1, neste domingo, na Vila Belmiro, em duelo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time do técnico Cuca alcançou os 30 pontos, na sexta colocação. Já os baianos permanecem com 19 pontos, perigosamente próximos da zona de rebaixamento.

O primeiro tempo teve um placar que não correspondeu com o que as duas equipes fizeram em campo nos primeiros 45 minutos. A vantagem de 3 a 1 do Santos não foi justa. É verdade que o time de Vila Belmiro foi mais eficaz em suas finalizações e não perdeu oportunidades, mas o Bahia foi mais organizado, ficou mais no campo de ataque e merecia um resultado melhor.

Uma diferença essencial, talvez, para o resultado foram as atuações dos goleiros. Enquanto João Paulo fez uma grande defesa em chute de Gilberto, Douglas Friedrich falhou no gol de Jobson. O segundo do Santos.

Eficiente, o Santos não demorou para abrir o placar. Madson fez o primeiro, após bela jogada de Soteldo pela esquerda, aos nove minutos. Aos 26, o artilheiro Marinho, autor de 12 gols no Brasileirão, ampliou, com a ajuda de um desvio em Juninho, que ‘matou” Douglas Friedrich.

O Bahia descontou no primeiro ataque. Nino Paraíba fez bela jogada pela direita, cruzou, Luan Peres falhou e Daniel completou de primeira: 2 a 1, aos 28. Oito minutos depois, veio a falha de Douglas na falta de Jobson: 3 a 1.

O mesmo Jobson quase fez contra, ao desviar uma cobrança de falta que veio da esquerda, aos 39, mas a bola pegou na trave.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor. Optou por toques curtos, o que facilitou os acertos, principalmente com o aumento da chuva. Ao contrário da primeira etapa, Douglas Friedrich esteve mais confiante e fez duas belas defesas.

O Bahia diminuiu o ritmo no segundo tempo, pouco atacou, o que causou um diminuição na concentração dos jogadores santistas. Um exemplo disso foi a falha na saída de bola do goleiro João Paulo, proporcionando a finalização de Daniel na trave, aos 28 minutos.

Daí em diante, o jogo ficou morno. O Santos acomodou-se com o resultado e o Bahia até tentou alguns lances em bolas alçadas, mas sentiu que não tinha força para pelo menos diminuir a desvantagem.

Jornal Midiamax