Esportes

Sem Neymar, Brasil não tem indicado ao prêmio da Fifa pela 1ª vez em seis anos

Sem nenhum representante brasileiro, a Fifa divulgou nesta terça-feira (24) a lista com os dez finalistas na disputa pelo prêmio de melhor jogador do mundo na temporada 2017/2018. Ausente, Neymar figurava entre os selecionados desde 2013. É a primeira vez em seis anos que nenhum jogador do Brasil aparece no top 10. O país, no […]

Folhapress Publicado em 24/07/2018, às 14h36

Prêmio FIFA "The Best"
Prêmio FIFA "The Best" - Prêmio FIFA "The Best"

Sem nenhum representante brasileiro, a Fifa divulgou nesta terça-feira (24) a lista com os dez finalistas na disputa pelo prêmio de melhor jogador do mundo na temporada 2017/2018. Ausente, Neymar figurava entre os selecionados desde 2013.

É a primeira vez em seis anos que nenhum jogador do Brasil aparece no top 10. O país, no entanto, tem representante na lista feminina. Vencedora do prêmio cinco vezes, Marta está entra as dez indicadas.

O técnico Tite também não está entre os indicados ao prêmio de melhor treinador do mundo. Na modalidade feminina, o Brasil está representado pelo técnico da seleção, Vadão.

Na lista masculina de jogadores, a França é quem mais tem indicados. São três jogadores da atual campeã do mundo: Antoine Griezmann, Kylian Mbappé e Raphael Varane.

O capitão inglês e artilheiro da Copa do Mundo, Harry Kane, também foi indicado, além dos belgas Eden Hazar e Kevin De Bruyne, do egípcio Mohamed Salah e do croata Luka Modric. A lista também inclui o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo, os maiores vencedores da premiação, com cinco troféus cada.

Todos os jogadores finalistas atuaram na Copa do Mundo da Rússia, sendo Messi o único representante das seleções sul-americanas.

Cinco jogadores brasileiros já foram eleitos melhores do mundo: Romário (1994), Ronaldo (1996, 1997 e 2002), Rivaldo (1999), Ronaldinho Gaúcho (2004 e 2005) e Kaká (2007). O ex-jogador do São Paulo e do Milan foi o último vencedor antes da hegemonia entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

Os dois polarizam o título de melhor do mundo na última década, sendo o português eleito em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017, e o argentino nas edições de 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.

O Brasil é o país com maior número de troféus de melhor do mundo desde o início da premiação, em 1991, com vencedores em oito edições.

Em 28 anos, o país ficou sem representante entre os finalistas de melhor jogador do mundo apenas em 1991, 1992, 2010, 2012 e 2018. No último ano, além de Neymar, o lateral Marcelo também foi apontado como um dos dez melhores jogadores do planeta.

O camisa 10 da seleção era o favorito entre os brasileiros para integrar os finalistas, mas precisou ficar parado dois meses em recuperação de uma lesão no pé direito e teve sua atuação na Copa do Mundo bastante contestada pelo exagero em supostas simulações de faltas.

A premiação, rebatizada pela entidade como “The Best” (o melhor) em 2016, será entregue no dia 24 de setembro em cerimônia em Londres. Os finalistas foram apontados por um painel composto por 13 especialistas, entre ex-jogadores e treinadores.

A divulgação dos nomes é apenas o primeiro passo na definição do melhor do planeta. A partir daí, as escolhas do painel de especialistas não terão mais peso. A votação final terá início nesta terça-feira (24), e levará em conta a opinião dos torcedores, que poderão votar no site da Fifa (25%); técnicos de todas as seleções (25%); capitães de todas as seleções (25%); e jornalistas selecionados pela entidade (25%).

A Copa pode ter um peso decisivo na escolha, mas a avaliação dos atletas é feita levando em conta todas as partidas disputadas de 3 de julho de 2017 a 15 de julho de 2018, quando foi disputada a final do Mundial na Rússia.

O último jogador a ser eleito o melhor da Copa e também a ganhar o prêmio oferecido pela Fifa foi Romário, em 1994. O brasileiro, entretanto, não faturou outro prêmio muito conceituado internacionalmente, a Bola de Ouro da revista France Football.

Confira a lista dos 10 finalistas:

Cristiano Ronaldo, 33 anos – Portugal – Juventus
Kevin De Bruyne, 27 – Bélgica – Manchester City
Antoine Griezmann, 27 – França – Atlético de Madri
Eden Hazard, 27 – Bélgica – Chelsea
Harry Kane, 24 – Inglaterra – Tottenham
Kylian Mbappé, 19 – França – Paris Saint-Germain
Lionel Messi, 31 – Argentina – Barcelona
Luka Modric, 32 – Croácia – Real Madrid
Mohamed Salah, 26 – Egito – Liverpool
Raphael Varane, 25 – França – Real Madrid

Jornal Midiamax