Flu cede virada para o Avaí e se complica na Copa do Brasil

Gritos de 'burro' ecoaram na arquibancada
| 02/03/2018
- 03:27
Flu cede virada para o Avaí e se complica na Copa do Brasil

Gritos de ‘burro’ ecoaram na arquibancada

“O gênio da última hora, é o idiota do ano seguinte”, cantou a banda Titãs, certa vez. No caso do , do jogo seguinte. Se depois de três goleadas, o esquema montado pelo técnico Abel Braga vinha sendo exaltado, bastou o primeiro tropeço para que os gritos de “burro” ecoassem na arquibancada.Flu cede virada para o Avaí e se complica na Copa do Brasil

Depois de sair vencendo, com gol de Ibañez, o Tricolor cedeu a virada para o Avaí, em casa, e viu a classificação à quarta fase da Copa do Brasil se tornar uma missão um pouco mais complicada.

A ira da torcida se deveu ao fato de o segundo gol do Avaí, feito por Romulo, ter acontecido após falha do meia Marlon Freitas, que havia entrado na vaga de Sornoza apenas quatro minutos antes.

Os tricolores ainda evocaram as bênçãos de João de Deus, mas nem a força divina foi capaz de evitar a derrota no Nilton Santos.

Vale lembrar que, uma vitória simples do Flu na Ressacada leva a decisão para a disputa de pênaltis.

Bom começo 

O Fluminense começou bem, dando poucos espaços e criando bons avanços. Abriu o placar cedo, logo aos 10 minutos, com Ibañez aproveitando saída em falso do goleiro Aranha.

Desperdício 

Nos minutos seguintes, o Tricolor ainda teve chance de ampliar. Duas vezes com Marcos Júnior, uma com Pedro e mais outra com Renato Chaves, mas sem sucesso.

Empate 

Com a etapa inicial chegando ao fim, começaram a aparecer os espaços e o Avaí cresceu na partida. Em umas das oportunidades, após cru- 
zamento, Moritz, sem marcação, bateu forte e balançou a rede.

Morno 

O segundo tempo começou mais cadenciado. Os times trocavam passe, mas com pouca efetividade. As jogadas não tinha o desfecho nem sequer perto dos respectivos goleiros.

Foi para cima e… 
No último quarto do jogo, o Flu mudou, acelerou e obrigou Aranha a fazer algumas defesas. E foi justamente nesse contexto que tomou a virada. Marlon Freitas errou na saída de bola e Maurinho achou Romulo, que driblou Júlio César e fez.

Na bronca 

Vaias a Marlon Freitas e gritos de burro para “Abel”. Assim terminou a noite no Nilton Santos.

FICHA TÉCNICA: 
FLUMINENSE 1X2 AVAÍ 
Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ) 
Data/Hora: 01/03/2018, às 19h15 
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho – SP (CBF) 
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli – SP (CBF) e Daniel Luis Marques – SP (CBF)
Público/renda: 7.339 pagantes/8.214 presentes/R$ 186.560,00 
Gols: Ibañez (10’/1ºT) (1-0), André Moritz (42’/1ºT) (1-1), Romulo (30’/2ºT) (1-2) 
Cartões amarelos: Richard, Marcos Junior, Renato Chaves (FLU), André Moritz (AVA) 
Cartões vermelhos: –

FLUMINENSE: Júlio César; Renato Chaves, Gum, Ibañez (Robinho – 18’/2ºT); Gilberto, Richard (Matheus Alessandro – 32’/2ºT), Jadson, Sornoza (Marlon Freitas – 26’/2ºT), Marlon; Marcos Junior, Pedro. Técnico: Abel Braga.

AVAÍ: Aranha; Guga, Fagner Alemão, Betão, João Paulo; Luan, Judson; André Moritz (Marquinhos – 25’/2ºT); Romulo, Getúlio (Maurinho – 3’/2ºT), Luanzinho (Martinuccio – 34’/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira.

 

 

 

Veja também

Após quatro anos, atletas estarão no ringue para disputar o Campeonato Centro-Oeste de Boxe 2022,...

Últimas notícias