Esportes

Diretoria do Operário lamenta a morte do ídolo Tadeu Santos

Craque atuou no time que ficou em terceiro lugar do Brasileiro de 1977

Arlindo Florentino Publicado em 01/10/2017, às 13h56

None

Craque atuou no time que ficou em terceiro lugar do Brasileiro de 1977

O presidente do Operário Futebol Clube, Estevão Petrallas, 57 anos, lamentou a morte do ídolo operariano Tadeu Santos. O Ex-jogador do Galo morreu no último sábado (30) na cidade de Montenegro, Rio Grande Sul, aos 64 anos de idade.

Segundo Petrallas, Tadeu Santos faz parte da história do Galo, pois foi de uma geração que marcou o futebol da cidade. “A ele e ao grupo que integrava aquele time sob o comando do Carlos Castilho devemos a fama que o Operário tem até hoje por todo o Brasil. Aquele gaúcho, com um jeito simples era um perfeito cavalheiro” afirmou Estevão.

Luiz Tadeu Santos, (Tadeu Santos) atacante habilidoso destacou-se no Gaúcho, time de Passo Fundo (RS), no início de 1970, sendo logo descoberto pelos olheiros do Internacional de Porto Alegre, sendo contratado pelo Colorado, onde brilhou como centroavante.

Na equipe gaúcha ficou até 1976 quando transferiu-se para o Operário de Campo Grande, a pedido do treinador Carlos Castilho. No time que tinha na defesa Manga, Paulinho, Silveira, Biluca e Escurinho, formou o ataque ao lado de Everaldo e Peri, na histórica campanha de 1977, quando o Galo campo-grandense ficou com a terceira colocação no Campeonato Brasileiro. No Galo firmou-se na ponta direita.

Mesmo depois de aposentar-se do futebol, Tadeu Santos permaneceu por algum tempo em Campo Grande, retornando depois para sua cidade Natal, Montenegro (RS) onde o sepultamento acontecerá na tarde deste domingo (1).

Jornal Midiamax