Esportes

Rússia reclama de banimento em Paralimpíadas: ‘Grave abuso de direitos humanos’

Presidente de Comitê disse que atletas russos são limpos

Norberto Liberator Publicado em 08/08/2016, às 13h16

None
russia_atleta.jpg

Presidente de Comitê disse que atletas russos são limpos

O presidente do Comitê Paralímpico Russo, Vladimir Lukin, disse em entrevista coletiva em Moscou, capital do país, que a maioria dos atletas paralímpicos, todos banidos dos Jogos do Rio, não foi culpada de doping e que sua suspensão é um gravo abuso contra os direitos humanos.

De acordo com a agência de notícias Reuters, Lukin afirmou que deve providenciar evidências que provem um forte programa antidoping realizado pela delegação da Rússia. "A grande maioria dos esportistas que foram banidos de participar nos Jogos é de absolutamente atletas limpos", declarou.

A afirmação do russo vem depois de o presidente do Comitê Paralímpico Internacional, Philip Craven, anunciar a suspensão da delegação paralímpica da Rússia na sexta-feira (5). Na ocasião, Craven disse que os esportistas são “parte de um sistema falido supervisionado pelo governo russo”.

Jornal Midiamax