Esportes

Rio2016: Nadadora chinesa e velocista búlgara são primeiros casos de doping

Substâncias proibidas foram encontradas em testes

Norberto Liberator Publicado em 12/08/2016, às 10h47

None
chi.jpg

Substâncias proibidas foram encontradas em testes

Testes antidoping realizados em atletas da Rio2016 tiveram seus primeiros resultados positivos nesta quinta-feira (11). As substâncias foram detectadas nas avaliações da nadadora chinesa Chen Xinyi, 4º lugar nos 100 metros borboleta, e da velocista búlgara Silvia Danekova.

De acordo com a agência Lusa, Chen apresentou um pedido de novo teste ao COI (Comitê Olímpico Internacional). A agência chinesa Xinhua afirma que foi encontrada uma substância diurética proibida pela AMA (Agência Mundial Antidopagem) nos testes da nadadora de 18 anos.

A análise de Danekova, 33 anos, apontou uso de EPO (eritropoietina), hormônio que estimula a medula óssea a acelerar a produção de glóbulos vermelhos, a fim de deixar o atleta mais resistente.

O secretário-geral do Comité Olímpico da Bulgária, Belcho Goranov, disse que ainda é necessário esperar a realização do segundo teste, que pode confirmar se a atleta realmente utilizou a substância ou não.

"Infelizmente, temos um caso positivo e estamos à espera do resultado da contra-análise”, afirma. A delegação búlgara já havia passado por outro caso envolvendo doping, durante os testes antes do início dos Jogos. Os atletas de halterofilismo foram vetados da competição após a detecção das substâncias.                                                                                                                                                                                                                             

Jornal Midiamax