Esportes

Pratto decide, Atlético-MG bate Racing e pega SP nas quartas

2 a 1

Diego Alves Publicado em 05/05/2016, às 02h10

None
golcarlosmouraopandagp.jpg

2 a 1

Ele deu assistência para gol, deu carrinho no campo de defesa, carimbou o travessão e garantiu a classificação do Atlético-MG para oitavas de final da Copa Libertadores. Em um jogo complicadíssimo no Independência, Lucas Pratto foi tão decisivo, que na vitória por 2 a 1 do Galo sobre o Racing, em que marcou o segundo gol alvinegro, nem mesmo o pênalti perdido pelo centroavante no final da partida foi capaz de tirar o brilho da bela atuação do argentino.

Frente a um adversário cascudo, o Galo chegou a sair na frente na partida com Carlos, surpresa de Aguirre na escalação, mas acabou sofrendo o empate logo depois. O experiente time do Racing soube segurar a vantagem por um longo período da partida, anulando o ataque atleticano, que mostrava pouca criatividade. Lucas Pratto, a única peça ofensiva atleticana que se destacava em campo, porém, num lance de bola parada, marcou o gol da vitória, colocando o Galo na próxima fase da Libertadores, onde enfrentará o São Paulo.

O Jogo – O Atlético-MG tentou fazer a sua tradicional pressão no Independência, mas se deparou com uma segura e equilibrada equipe do Racing, que se fechava bem, obrigando o Galo a arriscar arremates de fora da área. Além de se defender bem, o time argentino tocava bem a bola e, por muito pouco, não abriu o placar com Lisandro López, que carimbou a trave no começo da partida.

Mesmo sem chegar com contundência no ataque, o Galo mostrou eficiência na sua primeira chance na partida. Aos 16 minutos, Pratto cruzou na área e Carlos, surpresa de Aguirre na escalação, mandou para o fundo das redes. A resposta do Racing não demorou e cinco minutos depois, após pênalti cometido por Leandro Donizete, Lisandro López bateu bem, empatando a partida.

Após o gol argentino, o Atlético-MG sentiu o golpe, cedeu alguns contra-ataques ao Racing, especialmente pelo lado direito atleticano, e demorou a se recuperar na partida. A reação veio em dois lances espaçados com Pratto e Robinho. No final, Lisandro López quase marcou o segundo do Racing.

Na volta do intervalo, ambas as equipes seguiram mantendo um forte equilíbrio em campo, inclusive nas chances criadas. Se Pratto carimbou o travessão, Romero e Lisandro López obrigaram Victor a fazer duas importantes defesas. Com o tempo, o Galo tentou manter o ritmo intenso, mas começou a parar na falta de inspiração de seus jogadores de frente.

E foi na presença do único jogador do ataque que se apresentava bem no Horto, que o Galo marcou o segundo. Em lance de bola parada, Lucas Pratto mostrou presença para testar firme e superar o goleiro do Racing aos 26 minutos da etapa complementar.

Em desvantagem no placar, o Racing se lançou para o ataque, e o Galo, tranquilo na partida, teve a sua chance para fazer o terceiro na reta final da partida, após o árbitro marcar pênalti para a equipe mineira. Pratto, no entanto, acabou perdendo, em bela defesa do goleiro Ibañez. Ainda no final, o Atlético-MG ainda desperdiçou ótima chance com Júnior Urso, mas, apesar do sufoco nos acréscimos, a defesa atleticana conseguiu segurar bem a classificação.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 1 RACING-ARG

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 4 de maio de 2016 (quarta-feira)

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Daniel Fedorczu (URU)

Assistentes: Maurício Espinosa (URU) e Richard Trindad (URU)

Cartões amarelos: Leandro Donizete, Rafael Carioca e Júnior Urso (Atlético-MG); Óscar Romero, Gustavo Bou e Acuña (Racing)

GOLS

ATLÉTICO-MG: Carlos aos 16 minutos do primeiro tempo; Pratto aos 26 minutos do segundo tempo

RACING: Lisandro López, de pênalti, aos 21 minutos do primeiro tempo

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Clayton), Júnior Urso e Robinho (Eduardo); Carlos (Hyuri) e Lucas Pratto

Técnico: Diego Aguirre

Racing: Ibañez; Pillud, Vittor, Sánchez e Grimi; Noir (Diego Milito), Videla, Aued, Acuña (Pereyra) e Óscar Romero (Gustavo Bou); Lisandro López

Técnico: Facundo Sava

Jornal Midiamax