Esportes

Cena do ‘assalto’ a Gisele Bündchen na abertura das Olimpíadas poderá ser revista

Cerimônia acontece nesta sexta (5), no Maracanã

Guilherme Cavalcante Publicado em 02/08/2016, às 21h29

None
626226-970x600-1.jpeg

Cerimônia acontece nesta sexta (5), no Maracanã

A notícia que circula cheia de polêmica nesta semana é a suposta cena de assalto, protagonizada pela modelo Gisele Bündchen, durante a abertura das Olimpíadas do Rio de janeiro, que ocorre nesta sexta-feira (5), no estádio Maracanã. A polêmica é tanta que a dita cena poderá ser alterada, de acordo com o Comitê de Abertura dos Jogos Olímpicos.

Cena do 'assalto' a Gisele Bündchen na abertura das Olimpíadas poderá ser revistaA cena traria Bündchen sendo abordada por um menino, o que levaria policiais a pensarem que ela estaria sendo assaltada. Conforme informações do UOL, a esquete reforçaria uma mensagem de paz e tolerância na terra do futebol. Todavia, a repercussão negativa parece ter feito a equipe reformular a proposta, isso porque se estigmatiza tanto a criança como a segurança no Rio de Janeiro.

De acordo com a descrição do UOL, Gisele entraria no palco ao som de 'Garota de Ipanema'. Na sequência, a modelo seria assaltada por um rapaz de aparência humilde. Mas, ao aproximar-se da modelo, ele é perseguido por policiais. Daí Gisele intervém e explica a situação.

O ensaio, ocorrido no domingo (31), durou cerca de três horas e mostrou à imprensa algumas das cenas da abertura, que foram testadas. Todavia, o Comitê 2016 afirma que mais mudanças poderão acontecer, sem adiantar, claro, quais. Mistério!

Jornal Midiamax