Esportes

Capitão do tri, Carlos Alberto Torres morre aos 72 anos

Vítima de infarto fulminante

Henrique Kawaminami Publicado em 25/10/2016, às 15h02

None
infochpdpict000022337704.jpg

Vítima de infarto fulminante

Morreu nesta terça-feira (25) no Rio de Janeiro, vítima de infarto fulminante, aos 72 anos, o ex-jogador Carlos Alberto Torres e campeão do tricampeonato mundial da seleção brasileira em 1970. Carlos Alberto chegou a trabalhar normalmente no último domingo no programa "Troca de Passes", do Sportv.

Nascido em 17 de julho de 1944, no Rio de Janeiro (RJ), Carlos Alberto, atuou como jogador no Fluminense, Santos, Botafogo, Flamengo, e New York Cosmos e California Surf, dos Estados Unidos. Como técnico, comandou Flamengo, Fluminense, Corinthians, Náutico, Miami Freedom (EUA), Once Caldas (COL), Monterrey (MEX), Tijuana (MEX), Botafogo, Atlético-MG, Querétaro (MEX), Unión Magdalena (COL), Omã, Paysandu e Azerbaijão.

Como treinador, conquistou títulos importantes como o Campeonato Brasileiro com o Flamengo em 1983, o Carioca com o Fluminense em 1984 e a Conmebol com o Botafogo em 1993. Seu último trabalho como técnico foi na seleção do Azerbaijão. Já há algum tempo atuava como comentarista no Sportv.

O Botafogo prestou homenagem a Carlos Alberto e declarou luto oficial no clube. 

"O Botafogo de Futebol e Regatas decreta luto oficial e hasteia sua bandeira a meio-mastro na sede de General Severiano. O clube manifesta sua solidariedade aos amigos e familiares do Capita, este ídolo e símbolo alvinegro que nos deixa", disse o clube carioca, em nota oficial divulgada no site.

Jornal Midiamax