Esportes

Rosberg vence e mantém esperança no vice-campeonato

A dupla da Ferrari também saiu mais cedo da corrida

Diego Alves Publicado em 01/11/2015, às 21h33

None
f1-mexican-gp-2015-nico-rosberg-mercedes-amg-f1-w06.jpg

A dupla da Ferrari também saiu mais cedo da corrida

Nico Rosberg deu grande passo para o vice-campeonato e venceu o GP do México neste domingo de ponta a ponta. Desde o início o piloto da Mercedes dominou as ações da prova, podendo até fazer uma parada a mais do que a planejada, junto com Lewis Hamilton.

O terceiro colocado foi Valtteri Bottas, que tirou o lugar do pódio de Daniil Kvyat na relargada da segunda metade da prova.

Felipe Massa fez prova discreta, alcançando a sexta posição. Já Felipe Nasr, sempre esteve atrás e por problemas de freios acabou abandonando.

A dupla da Ferrari também saiu mais cedo da corrida. Kimi Raikkonen se envolveu em acidente com Bottas na 22° volta e Sebastian Vettel bateu na barreira de proteção na volta 52.

Com os resultados,  Hamilton chegou a 345 pontos, Rosberg assumiu a vice-liderança com 272 e Vettel, que não pontuou, permanece com 251.

A Corrida

Na largada, Rosberg manteve a liderança, seguido de Hamilton. No pelotão intermediário, Vettel teve pneu furado ao se chocar com o carro de Daniel Ricciardo. O alemão foi obrigado a fazer pit stop na segunda volta. Também na segunda volta, Fernando Alonso abandonou a prova, alegando falta de potência. Massa manteve a sétima posição e Nasr ganhou uma posição em relação à largada, a 14°.

Bottas fez troca de pneus na nona volta. O piloto dizia ao rádio que estava com problemas de desgaste. No giro seguinte, foi a vez de Massa colocar pneus médios. Em seguida, outras equipes resolveram fazer o mesmo.

Na 18° volta, Vettel rodou sozinho. Para sorte do piloto da Ferrari, não bateu em ninguém ou na barreira. Ele acabou voltando na 16° posição.

Na volta 22, o companheiro de Vettel se envolveu em confusão com seu compatriota. Na briga pela sexta posição, Kimi Raikkonen e Vatteri Bottas se tocaram, fazendo com que o carro da Ferrari tivesse a suspensão quebrada. Fim de prova para Kimi.

Na volta 27 Rosberg fez sua primeira parada nos pits. Na 29 foi a vez de Hamilton trocar pneus. Ao retornar, o tricampeão não conseguiu assumir a ponta.

Na metade da prova, Rosberg tinha 2,5 segundos de vantagem sobre Hamilton. Kvyat era o terceiro, com Bottas em quarto. Felipe Massa era o quinto colocado. Já Nasr era apenas o 15°.

Como a vantagem para o terceiro colocado, Kvyat, beirava os 30 segundos, a Mercedes resolveu acrescentar mais uma parada, já que com os tempos os dois carros se garantiriam na frente.

Na volta 52, Vettel voltou a aparecer de maneira negativa na prova ao sair da pista e bater na barreira próxima ao muro. Com isso, o Safety Car deu o ar da graça em terras mexicanas. Massa aproveitou e fez sua segunda e última parada, voltando na sexta posição.

Na relargada, Rosberg manteve a ponta, seguido de Hamilton e Bottas, que ultrapassou Kvyat. Massa permaneceu na sexta posição. Na volta seguinte, Nasr saiu da pista, com problemas de freios e abandonou a prova.Faltando sete voltas, Pastor Maldonado saiu da pista e quase bateu na barreira de soft walls.

Nos giros finais, Hamilton bem que tentou se aproximar de Rosberg, mas não conseguiu fazer pressão ou forçar o erro do alemão. Com isso, ele garantiu a quarta vitória da temporada. Felipe Massa terminou na sexta posição.

A próxima etapa da Fórmula 1 será o GP do Brasil, dia 15 de novembro, às 14h, horário de Brasília.

Jornal Midiamax