Esportes

Ninguém é visto com tanta esperança no Corinthians quanto Vagner Love

Love é a principal contratação para 2015

Isaias Domingues Publicado em 15/06/2015, às 17h42

None
love.jpg

Love é a principal contratação para 2015

Entre todos aqueles jogadores que estão hoje no Corinthians, ninguém é visto com tanta esperança quanto Vagner Love.

A evolução do centroavante, que fala grosso por uma oportunidade entre os titulares, é o que pode oferecer alívio para muita gente no Parque São Jorge. Foi graças a um gol de oportunismo feito por ele, no último sábado, que os corintianos venceram o Internacional e terminaram a rodada no G-4 do Campeonato Brasileiro. 

Desde a saída de Paolo Guerrero há quatro partidas, Renato Augusto e Jadson são os jogadores que mais têm chamado a responsabilidade. Como Mendoza e especialmente Ángel Romero não convenceram no período, é nos dois meias que Tite tem confiado o papel de decidir, mas se saberá que o Corinthians precisará de mais protagonistas. A ascensão de Vagner Love oferece essa possibilidade. 

Para a direção do Corinthians, o gol marcado pelo centroavante diminui as cobranças por conta de dois motivos. Love é a principal contratação para 2015 e, na medida em que ele evolua, a pressão por um novo atacante fica menor. O primeiro nome da lista de reforços é Teo Gutiérrez, do River Plate-ARG e que disputa a Copa América pela Colômbia. Não é um negócio simples e ele também não poderia ser contratado imediatamente. Por isso, a aposta é Vagner. 

“Quando você faz um gol e ajuda o time de alguma forma, você pega mais confiança e fica mais à vontade para jogar. Isso aconteceu no jogo de sábado. Procurei entrar, fazer meu melhor, o gol dá uma confiança maior para trabalhar durante a semana. (…) Fiz um gol de centroavante está ligado, dentro da área. Estava esperto, atento, e mérito ao Renato (Augusto) pela excelente jogada. Falei que foi 99% mérito dele (risos)”, declarou Vagner Love. 

Assim como já havia feito depois da vitória contra o Joinville, o centroavante voltou a pedir um lugar. “Estou esperando meu momento, e agora é esperar o Tite escalar o time. Espero que no próximo jogo eu possa entrar desde o início da partida, até para eu ter uma sequência de jogos e fazer coisas boas para o Corinthians”, disse. 

Jornal Midiamax