Esportes

Grécia suspende futebol no país após violência em clássico

Estão suspensos campeonatos profissionais e semiprofissionais de primeira, segunda e terceira divisões

Clayton Neves Publicado em 25/02/2015, às 17h42

None
brigagreciaapintimesports.jpg

Estão suspensos campeonatos profissionais e semiprofissionais de primeira, segunda e terceira divisões

O ministro adjunto de Esportes da Grécia, Stavros Kondonis, anunciou nesta quarta-feira a suspensão por tempo indeterminado de todos os jogos de futebol do Campeonato Grego para iniciar uma série de medidas para acabar com a violência nos estádios.

Kondonis afirmou que estão suspensas as partidas de todos os campeonatos profissionais e semiprofissionais de primeira, segunda e terceira divisões.

O clássico entre Panathinaikos e Olympiacos, a maior rivalidade do país, começou com atraso devido a graves incidentes de violência no domingo passado.

As primeiras medidas propostas por Kondonis são a utilização de uma entrada eletrônica, que permita identificar o comprador e sua localização no estádio, a eliminação das torcidas organizadas dos clubes e a instalação de câmeras de segurança.

O representante dos Esportes anunciou a suspensão depois de se reunir com o presidente adjunto da Federação de Futebol Grega (EPO), Evangelos Topoliatis, e com os responsáveis pelos campeonatos de primeira e segunda divisão, Yorgos Borovilos e Spyros Kaloyanis, para comunicá-los sobre a decisão e falar sobre o prazo que consideram necessário para que as medidas sejam aplicadas.

Torcida do Panathinaikos causa tumulto antes de clássico

Kondonis já havia recebido o aval do primeiro-ministro, Alexis Tsipras, que apoiou a postura do ministro adjunto para paralisar o campeonato e colocar em prática imediatamente as medidas necessárias.

Tsipras e Kondonis se reuniram rapidamente pouco antes da reunião do grupo parlamentar do Syriza e, segundo a imprensa local, poderiam conversar de novo na tarde desta quarta-feira.

A suspensão dos jogos é, a princípio, por tempo indefinido, mas a imprensa grega cogita que esse período pode ser de duas a três semanas.

Desde que assumiu o cargo, Stavros Kondonis estabeleceu como uma de suas prioridades a luta contra a violência nos estádios de futebol.

Em entrevista concedida nesta quarta-feira à rádio “Skai”, ele disse que, a partir da próxima temporada, nenhum campeonato será começado sem contar com a entrada eletrônica.

Minutos antes do clássico de domingo, cerca de 50 torcedores do Panathinaikos invadiram o campo do Apostolos Nikolaidis Stadium, estádio do próprio time, e arremessaram objetos sobre os jogadores do Olympiacos que faziam aquecimento.

A partida, que após o atraso devido aos distúrbios, terminou em 2 a 1 para o time da casa, foi válida pela 25ª rodada do Campeonato Grego, que tem o Olympiacos na liderança com três pontos a mais que o rival, na segunda posição.

O lançamento de sinalizadores e outros objetos continuou depois da partida, o que provocou confrontos com a polícia. Os agentes utilizaram gás lacrimogêneo contra os torcedores.

Jornal Midiamax