Ex-corintiano Lulinha faz gol, e Palmeiras perde do Red Bull

O verdão perdeu por 2 a 0 no Moisés Lucarelli, em Campinas
| 30/03/2015
- 03:31
Ex-corintiano Lulinha faz gol, e Palmeiras perde do Red Bull

O verdão perdeu por 2 a 0 no Moisés Lucarelli, em Campinas

O viveu uma última semana dos sonhos: vitória por 3 a 0 sobre o São Paulo, com gol humilhante sobre o ídolo rival Rogério Ceni, e, no sábado, homenagem ao ex-meia e ídolo Alex, por sua aposentadoria. O domingo, no entanto, trouxe sensações opostas. No Moisés Lucarelli, em Campinas, o time treinado por Oswaldo de Oliveira jogou muito mal e foi derrotado por 2 a 0 pelo Red Bull Brasil, pelo Paulistão. Quem aproveitou foi o meia Lulinha, revelado pelo Corinthians, que fez um gol e deu assistência para outro, do zagueiro Fabiano Eller.

O jogo

O Palmeiras pareceu ter deixado a intensidade de jogo no Allianz Parque. Neste domingo, o jogo rápido e objetivo que rendeu o massacre sobre o rival São Paulo simplesmente não deu as caras. Dudu, atuando pela ponta esquerda, não mostrou absolutamente nada do futebol que o fez ser um dos melhores em campo no último jogo. Igualmente, Rafael Marques, autor de dois gols, também não jogou bem.

Lento, o Palmeiras não conseguiu chegar com perigo ao gol adversário no início de jogo. E o Red Bull aproveitou. Em contra-ataque rápido, o time mandante aproveitou desatenção de Arouca e Zé Roberto pela esquerda. Everton Silva fez a jogada, escapou da marcação e deu para Lulinha fazer o primeiro gol do jogo. O contra-ataque só aconteceu porque Dudu errou um passe de calcanhar quando o Palmeiras tinha a posse da bola.

O gol de Lulinha foi o segundo dele em 2015 contra o Palmeiras. Na pré-temporada, em amistoso vencido pelo Palmeiras por 3 a 2, o ex-corintiano já havia balançado as redes.

O Red Bull ampliou ainda no primeiro tempo. Pela esquerda, Lulinha cruzou para a área e o veterano zagueiro Fabiano Eller aproveitou falha do palmeirense Victor Hugo para ampliar.

A reação que se esperava do Palmeiras não aconteceu. Os comandados de Oswaldo de Oliveira não conseguiram impor o jogo em nenhum momento. O meio de campo não funcionou como na última partida, e o Palmeiras teve de aceitar a inferioridade.

No segundo tempo, o Red Bull conseguiu enfiar bola para Edmilson, em posição legal, mas viu a arbitragem invalidar o lance, assinalando impedimento de forma equivocada. O atacante sairia cara a cara com o goleiro Fernando Prass, e teria a chance de fazer o terceiro do Red Bull.

O Palmeiras se mostrou mais atacante na segunda etapa, mas novamente teve problemas para criar boas oportunidades, com chances reais de gol. As bolas que chegaram acabaram em conclusões erradas e Dudu e Rafael Marques. Gabriel Jesus entrou na segunda etapa, encontrou mais a bola, mas mesmo assim não conseguiu marcar.

O melhor – Lulinha: Um gol e uma assistência. Foi, entre todos os jogadores, o maior responsável pelo placar do jogo. Quando teve a bola nos pés, tentou manter a posse de bola e se achou espaços para os companheiros. Soube administrar o placar favorável. 

O pior – Victor Hugo: Zagueiro do Palmeiras falhou no gol de Fabiano Eller e continuou deixando espaços na zaga durante o segundo tempo. 

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRASIL 2 X 0 PALMEIRAS

Data: 29/03/2015 (domingo)
Horário: 18h30
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lim
Auxiliares: Fabio Baesteiro e Osvaldo Apipe de Medeiros Filho

Gols: Lulinha e Fabiano Eller (Red Bull Brasil)
Cartões amarelos: Juninho, Samuel, Carlinhos e Gustavo Scarpa (Red Bull) / Tobio (Palmeiras)

Red Bull Brasil: Juninho; Jonas, Anderson Marques, Fabiano Eller e Samuel; Willian Magrão, Carlinhos (Raul), Everton Silva (Romario) e Lulinha (Gustavo Scarpa); Marcelo e Edmilson
Técnico: Maurício Barbieri

Palmeiras: Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto (Victor Luis); Arouca e Gabriel; Rafael Marques, Robinho (Alan Patrik) e Dudu; Cristaldo (Gabriel Jesus)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Veja também

Partida com hermanos seria válida pelas eliminatórias Sul-Americanas

Últimas notícias