Esportes

Elias diz que foi chamado de macaco por rival: “só sinto pena”

Volante admitiu que foi ofendido pelo rival

Isaias Domingues Publicado em 02/04/2015, às 19h50

None
elias.jpg

Volante admitiu que foi ofendido pelo rival

O volante Elias falou sobre o caso de racismo que o envolveu na partida entre Corinthians e Danubio na última quarta-feira. Em nota oficial, um dia após se recusar falar sobre o assunto, ele admitiu que foi ofendido pelo rival.

“Antes da cobrança da falta, fui chamado de macaco pelo González. Após o gol, durante a comemoração, ele repetiu o insulto, desta vez com gestos imitando um macaco. Lamentável que episódios como este ainda aconteçam. E me revolta ainda mais por ter acontecido dentro do meu país, dentro da minha casa. Ele é muito novo ainda e espero que, com o tempo, mais maduro, perceba que o racismo é repugnante. Hoje, com a cabeça mais fria, não consigo sentir raiva, só pena”, disse.

Elias se revoltou ainda no primeiro tempo da goleada corintiana por 4 a 0. Após uma falta cometida, ele começou a questionar o jogador González, do Danubio. “Quem você chamou de macaco?”, repetiu o atleta várias vezes.

Na saída para o intervalo e também depois do jogo, o volante não quis comentar o assunto. Alguns companheiros de Corinthians, como Cassio e Sheik, falaram sobre o tema e já tinha admitido que Elias tinha sofrido racismo.

Waldir Rapello, responsável pela segurança do Corinthians, revelou que conversou sobre o tema com Francisco Britez, secretário geral da Conmebol e delegado do jogo, o xingamento de macaco pode não ser compreendido como racismo.

Jornal Midiamax