Para os cerca de 400 funcionários da o mandatário é um herói

Se para muitos Joseph Blatter é um dos grandes problemas do futebol atual, para os cerca de 400 funcionários da Fifa o mandatário é um herói. Ao voltar para a sede da entidade nesta quarta-feira, um dia após anunciar sua saída da presidência, o cartola recebeu aplausos por dez minutos.

Emocionado pela homenagem, Blatter por pouco não caiu no choro enquanto saudava sua “fantástica equipe” e a pedia para “seguir forte” no centro do escândalo de que veio a público na última semana. Em seu encontro com os funcionários, o cartola que assumiu a presidência da entidade em 1998 teria enfatizado que será necessário reformar a Fifa após a polêmica passar.

O presidente anunciou a renúncia ao cargo dois dias depois de ser reeleito com 63,3% dos votos das federações associadas à Fifa. Especula-se que ele tenha deixado o cargo por temer que as investigações da Justiça dos chegassem ao seu nome, mas Blatter não comenta o assunto.