Ao som de ‘eu acredito’, Atlético-MG arranca empate do Inter

O início do duelo no Independência foi alucinante
| 07/05/2015
- 06:44
Ao som de ‘eu acredito’, Atlético-MG arranca empate do Inter

O início do duelo no Independência foi alucinante

A magia do Horto esteve presente para ajudar o Atlético-MG nos últimos instantes nesta quarta-feira. Em jogo quente e com grande atuação dos dois lados, o Inter conseguia resultado espetacular no duelo de ida das oitavas de final da Libertadores de 2015. Conseguia. A equipe gaúcha batia os donos da casa até os 49min do segundo tempo, mas, na base do “eu acredito”, os atleticanos conseguiram achar empate por 2 a 2 para ficarem vivos no torneio – mesmo assim, a situação dos gaúchos ainda é muito boa para o confronto de volta.

Acostumados a virar decisões recentes, os atleticanos terão um enorme problema: não decidirão o duelo de volta no Independência, local em que fez feitos históricos na Libertadores de 2013 e Copa do Brasil de 2014. Mesmo assim, a equipe alvinegra sai com a cabeça mais erguida do que os adversários com a igualdade no último lance.

O início do duelo no Independência foi alucinante. No primeiro minuto, o Inter já conseguiu o sonho de todo clube em um mata-mata: marcou um gol fora. O Atlético-MG não deixou por menos e pressionou com bola na trave e bola travada em cima da linha até empatar menos de 15 minutos depois. A partida seguiu quente por pelo menos mais cinco minutos, até os dois times cansarem e tirarem um pouco o pé antes do intervalo. O Inter não abdicou do ataque em todo o primeiro tempo.

A segunda etapa voltou com o óbvio: o Atlético-MG no campo de ataque, e o Inter satisfeito com o resultado. Mesmo assim, em uma das raras escapadas nos últimos 45 minutos, o time colorado conseguiu marcar mais um, com Valdivia, destaque da equipe no ano que havia acabado de entrar em campo.

A situação atleticana ficou tão complicada que os torcedores apelaram para o “eu acredito”. O goleiro Alisson, do outro lado, refutava todos os cânticos. Até os 49min do segundo tempo, quando no último lance os atleticanos empataram.

O confronto de volta entre os dois times ocorre exatamente daqui uma semana, na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Beira-Rio. Em casa, o Inter jogará pelo empate por 0 a 0 ou 1 a 1. Empate por mais de 2 a 2 dá a vaga para o Atlético-MG.

GOLS:

Atlético-MG 0 x 1 Inter – 1min do primeiro tempo

Bola para o ataque do Inter, Marcos Rocha falhpu, Lisandro Lopez invadiu a área e bateu cruzado. O arremate não saiu forte, mas entrou no cantinho esquerdo de Victor.

Atlético-MG 1 x 1 Inter – 14min do primeiro tempo

Pratto tabelou com Dátolo na entrada da área e a defesa do Inter afastou. Douglas Santos chegou batendo rasteiro de fora e empatou o jogo no Horto!

Atlético-MG 1 x 2 Inter – 16min do segundo tempo

D’Alessandro bateu falta na área, Alan Costa escorou no segundo pau e Valdívia fechou completando de cabeça!

Atlético-MG 2 x 2 Inter – 49min do segundo tempo

Escanteio batido da esquerda, a bola ficou se oferecendo na área do Inter, Leonardo Silva furou na primeira, mas acertou na segunda e empatou o jogo!

Um dos melhores jogadores do Inter no ano, Valdivia começou no banco de reserva o decisivo duelo em Minas Gerais. Quando deixou a suplência, aos 14min, demorou apenas um minuto para marcar o segundo gol do Inter no jogo, de cabeça, mesmo baixinho entre os zagueiros. O meia-atacante ainda azucrinou a zaga adversária nos contra-ataques. Cada vez mais cai nas graças dos colorados!

“Eu acredito!”

Torcedor atleticano, nunca desacredite do Horto. A situação complicada no jogo contra o Inter fez os fãs alvinegros soltarem a voz com o cântico já no meio do segundo tempo, mas nem assim parecia que a equipe iria conseguir igualar o confronto. Mas não duvide do time. Aos 49min, a bola ia e voltava na área colorada, sem ninguém conseguir tirar. Obviamente, ela queria ir para um lugar: o fundo das redes de Alisson, após chute de Leonardo Silva. Aí sim os torcedores voltaram a gritar, com força, o tradicional “eu acredito!”, que marcou as campanhas na Libertadores de 2013 e Copa do Brasil de 2014.

 

 

 

Veja também

Pâmela Rosa fica na 2ª posição, com japonesa Momiji Nishiya sendo 3ª

Últimas notícias