A Funtrab (Fundação de de Mato Grosso do Sul) em abriu 213 vagas para indígenas atuarem na colheita de maçã no e em Santa Catarina. São 202 vagas para trabalhador da cultura de maçã (colheita) com de R$ 1.610,00, acrescidos de produtividade, alojamento e alimentação.

Para as funções de tratorista há seis vagas. O salário oferecido é de R$ 1.932,48, acrescidos de adicional de insalubridade (20%), alojamento e alimentação, e cinco vagas para monitor agrícola, com salário de R$ 2.103,00, acrescidos de alojamento e alimentação. Nenhuma vaga exige experiência e escolaridade.

Durante a safra, a Funtrab e a Coetrae (Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo) realizam visitas técnicas para inspecionar as instalações físicas nas fazendas e também nos pomares de macieiras, de modo a fiscalizar não só o desenvolvimento das atividades produtivas e condições sanitárias, mas também a situação dos alojamentos, refeitórios, alimentação, transporte das equipes de trabalho e planos de biossegurança contra a Covid-19.

Na safra/2022 foram encaminhados 3.290 indígenas na colheita de maçã no Sul do Brasil. O trabalho desenvolvido pelos indígenas de colheita, seleção e encaixotamento ocorre entre os meses de janeiro e maio.

Interessados nas vagas devem comparecer até a Casa do Trabalhador em Aquidauana, localizada na Rua Estevão Alves Correa, 1895, no Bairro Alto. Telefone para contato é (67) 3241- 5652.