Cotidiano / Emprego & Concurso

Professora pede ajuda para montar 100 kits escolares para crianças carentes

Prefeitura já admitiu que pode atrasar a entrega de kit escolar

Wendy Tonhati Publicado em 17/01/2017, às 14h55

None
fe66ab29-77d7-498b-b036-7f04eaa73445.png

Prefeitura já admitiu que pode atrasar a entrega de kit escolar

Em uma das regiões com menor renda per capita de Campo Grande, um grupo de professores corre contra o tempo para montar 100 kits escolares e evitar que alguma criança desista de estudar por não ter lápis, borracha e cadernos. A ação é no Parque Novo Século, na região sul, perto da BR-163 e precisa de ajuda para se multiplicar.

A iniciativa é da professora Fernanda Dioly. Ela conta que o grupo, composto por cinco educadores, já havia se reunido para arrecadar e fazer a doação de brinquedos no Natal. Dessa vez, diante da possibilidade de a Prefeitura atrasar a entrega por conta de imbróglio na licitação, eles decidiram arrecadar materiais escolares para garantir o início das aulas das crianças carentes. 

O objetivo é organizar 100 kits que serão entregues no dia 4 de fevereiro, na paróquia do bairro. “Pedimos doações para quem quiser ajudar. O objetivo é estimular essas crianças. Pode demorar [a entrega dos kits] e sabemos que as crianças são muito carentes e vão pegar o toquinho de lápis do ano passado, um caderno praticamente sem folhas para usar”, conta a professora.   

Para completar os kits ainda faltam 100 apontadores sem coletores, três caixas de borrachas e 100 caixas de lápis de cor. Na data marcada, os kits serão entregues aos pais e responsáveis que comparecerem com comprovante de residencia mostrando que moram no bairro, a identidade e o documento das crianças. 

Mais informações podem ser obtidas e pelo telefone:  9 9179-6546.

Licitação suspensa

A Prefeitura de Campo Grande suspendeu a licitação do kit escolar para investigar denúncias. O TCE-MS (Tribunal de Contas Estadual) também mandou cancelar o pregão por conta das denúncias. Em entrevista ao Jornal Midiamax, o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Larcerda, disse que a Prefeitura deflagrou uma 'operação de guerra' para garantir a distribuição dos materiais escolares, contudo, admitiu o atraso. 

Ano passado, a gestão de 2016 concluiu a distribuição dos materiais escolares em agosto, já no segundo semestre.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou a sugestão ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax