Cotidiano / Emprego & Concurso

Nunca antes na história de MS: mercado de trabalho perdeu 11 mil vagas em 2015

Indústria de Transformação foi responsável por 51,2% das demissões

Midiamax Publicado em 21/01/2016, às 17h20

None
funsat.jpg

Indústria de Transformação foi responsável por 51,2% das demissões

Impulsionado pela crise econômica, Mato Grosso do Sul fechou 2015 com o pior saldo em emprego já visto na história. Foram perdidos 11,6 mil postos de trabalho no ano passado, segundo dados publicados nesta quinta-feira (21) pelo Caged (Cadastro Nacional de Empregados e Desempregos) do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Seis dos oito setores de atividade econômica tiveram quedas. O pior resultado veio da Indústria de Transformação, responsável por 51,2% do total de demissões em 2015, ou seja, 5,9 mil. Na construção civil, mais de 3,2 mil trabalhadores foram demitidos em 2015. Comércio e Serviços vem na sequência, com 2,2 e 2 mil, respectivamente.

A Agropecuária foi o setor que mais apresentou saldo positivo no ano 2015, totalizando 1.885 postos de trabalho.

Apenas em dezembro, foram fechados 7,3 mil postos de trabalho, resultado explicado, segundo Caged, na entressafra agrícola, férias escolares, período de chuvas e festas no final do ano. Todos os setores apresentaram resultados negativos: Serviços (-2.619 postos), a Indústria de Transformação (-1.349 postos), o Comércio (-1.315 postos) e Agropecuária (-1.281 postos).

Campo Grande foi a cidade que mais demitiu ao longo do ano passado, 8.318 trabalhadores. O resultado foi impulsionado no fechamento de grandes supermercados, como Makro, Maxxi e Walmart. Dourados ficou com segundo lugar, na cidade foram desligados 1,9 mil trabalhadores. Em Três Lagoas foram demitidos 1,2 mil.

Jornal Midiamax