Cotidiano / Emprego & Concurso

Governo cumpre acordo e professores de MS mantêm o maior salário do País

Reinaldo recebeu Fetems e deputados para assinar aumento

Ludyney Moura Publicado em 20/10/2016, às 16h11

None
fetems-155.jpg

Reinaldo recebeu Fetems e deputados para assinar aumento

Um encontro na manhã desta quinta-feira (20) entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), deputados estaduais e representantes a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), garantiu o reajuste de 5,92% para professores da rede estadual de ensino.

“Não é só pagar o melhor salário, mas é todos nós termos trabalharmos para uma melhor educação pública. Já avançamos no último Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) nos três níveis e podemos avançar mais. E o cumprimento desses compromissos com a categoria reforça ainda mais o elo ente todos nós, Governo, FETEMS e o setor educacional para juntos melhorar mais os índices da educação do Estado”, disse o governador durante o encontro.

O reajuste desta quinta-feira integra o acordo firmado no ano passado para assegurar a equivalência do piso estadual para jornada de 20 horas em 78,16% do piso nacional. Segundo o governo, os professores receberão o pagamento do saldo retroativo, referente ao índice de reajuste do piso nacional de 11,36%, o que incrementará mais R$ 10 milhões na folha salarial da categoria neste mês outubro.

“Claro que existe uma lei que garante esse reajuste mas, com a atual situação econômica do país, conseguimos ver o esforço em cumprir o que foi pactuado no início dessa gestão. Com o reajuste de 5,92% a gente amplia a condição do melhor salário de professores do país”, disse o presidente da Fetems, Roberto Botarelli.

Informações fornecidas pela gestão de Azambuja dão conta que o reajuste beneficia 9.147 servidores da educação estadual, e que hoje um salário de R$ 4,7 mil para uma jornada de 40 horas semanais. O impacto do reajuste será de R$ 9 milhões por mês aos cofres estaduais.

O governo ainda garantiu à Federação, que pagará, em fevereiro de 2017, em parcela única o montante referente a 1/3 de hora atividade de 2013, e que pagará em dezembro deste ano o 13º salário integral dos servidores estaduais.

Participaram também da reunião o Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel e a Secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amedola da Motta além de deputados estaduais e representantes do setor da educação de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax