Cotidiano / Emprego & Concurso

Compositores de MS estão na disputa de concurso nacional que vai dar bolada para melhor samba

O douradense Vinil Moraes e o carioca, praticamente campo-grandense, Vitor Maia, estão na disputa da melhor canção da 3ª edição do concurso Exposamba. O projeto promovido pela empresa Fábrica do Samba vai premiar as 5 melhores composições com R$ 35 mil, R$ 25 mil, R$ 20 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil. Os […]

Arquivo Publicado em 16/09/2014, às 19h49

None
1854672773.jpg

O douradense Vinil Moraes e o carioca, praticamente campo-grandense, Vitor Maia, estão na disputa da melhor canção da 3ª edição do concurso Exposamba. O projeto promovido pela empresa Fábrica do Samba vai premiar as 5 melhores composições com R$ 35 mil, R$ 25 mil, R$ 20 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil.

Os participantes ainda têm a chance de levar a bolada dobrada, já que há uma premiação por júri técnico e outra por votação popular.

O concurso nasceu com a finalidade de estimular, mostrar, exibir e premiar a produção de trabalhos musicais, exclusivamente relacionados às composições de sambas, revelando nova safra musical e talento, bem como obras ainda pouco divulgadas para o grande público.

Na última edição 2,2 mil canções foram inscritas no concurso. Este ano, das 1600 músicas inscritas, os meninos passaram pela primeira seleção e ficaram entre as 800 que estão sendo votas pelo grande público. Se eles forem para a próxima etapa, participarão junto com outras 159 canções de uma audição no SESC São Paulo com um júri técnico. De lá vão sair 40 composições que vão para a semifinal e por fim 20 que vão para a final. Destas 20, 5 ganham a bolada.

“São mais de R$ 200 mil em prêmios. Tomara que a gente vá até o final e mostre para todo mundo a nossa canção”, enfatiza Vitor Maia.

Samba rap

A canção dos sul-mato-grossenses ‘Porrada é sempre no mesmo lugar’ foi classificada como samba rap e é uma crítica ao sistema instalado no país. “A música fala desse lance que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco. É um protesto”, conta Vitor.

A composição em conjunto surgiu da amizade dos dois músicos que se conheceram tocando pelos bares da cidade. Vitor conta que conheceu Vinil há uns 10 anos e um dia depois de saírem de um show pararam começaram a tocar a composição rolou. “Foi do nada. Paramos e fomos fazendo e a musica rolou. Depois a gente gravou, outras bandas foram gravando e a musica foi muito tocada nas rádios aqui em MS”, conta.

Dombráz, Curimba, Grass, Lovadub e Vai quem quer foram algumas das bandas que interpretaram a canção que está na disputa nacional.

Como votar?

Para dar seu voto para os meninos clique aqui ou entre no hotsite da disputa, na parte de voto e digite o nome dos compositores ou da música. Não adianta clicar em MS, porque por algum erro do site, eles não estão aparecendo na relação.

Além deles, a cantora Sofia Basso disputa por Mato Grosso do Sul

Jornal Midiamax