Cotidiano / Emprego & Concurso

Escolas particulares lideram ranking de médias do Enem 2011 em Campo Grande

As escolas privadas de Campo Grande lideram o ranking com as melhores médias apresentadas no Enem realizado em 2011. A afirmação é feita com base nos dados divulgados nesta quinta-feira (22) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. A média final – utilizada para classificação do ranking – leva em conta […]

Arquivo Publicado em 23/11/2012, às 13h27

None

As escolas privadas de Campo Grande lideram o ranking com as melhores médias apresentadas no Enem realizado em 2011. A afirmação é feita com base nos dados divulgados nesta quinta-feira (22) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. A média final – utilizada para classificação do ranking – leva em conta apenas as notas dos alunos em cada uma das quatro provas objetivas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e códigos, matemática).

Em Campo Grande o Colégio Bionatus registrou o melhor desempenho dos alunos, conquistando média 645,658, com taxa de participação dos estudantes de 81,76%. Em segundo lugar aparece o Colégio Militar – única escola pública entre as dez melhores avaliadas – com média 637,430 e taxa de participação dos alunos de 87,65%. Em terceiro vem o colégio Classe A, com média 629,105 e 100% de participação dos estudantes.

Entre as dez melhores médias aparecem respectivamente: Colégio Alexandre Fleming, EEIEFM General Osório, Colégio Maria Montessori, Instituto de Educação Paralellus, Colégio Salesiano Dom Bosco, Instituto Educacional Paulo Freire e Escola Cenecista Oliva Enciso.

Os dados divulgados pelo Inep apontam os resultados do “Enem por escola” em 10.076 estabelecimentos de ensino em todo o país, que corresponde a 40,56% do universo brasileiro do ensino médio. O critério para a seleção das escolas foi de que ao menos 50% dos alunos realizassem o Enem, com um número de concluinte do segundo grau de 10 alunos.

De acordo com declarações do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o objetivo da divulgação é “permitir uma análise diagnóstica das escolas para fins pedagógicos”, mostrando como seus alunos evoluíram a partir da prova do Enem. Um total de 13.581 escolas ficaram de fora por não terem tido 50% de taxa de participação e poderão consultar as suas notas a partir da segunda-feira (26), no sistema do Inep.

O ministro Mercadante anunciou ainda que as melhores escolas do Brasil serão convocadas pelo MEC a participar de um seminário para analisar as boas práticas. “As de maior sucesso são as que investiram na carreira docente e na formação do professor, que têm projeto pedagógico e oferecem tempo integral”, concluiu. (Com informações do Inep)

Jornal Midiamax