Cotidiano / Emprego & Concurso

Concurso premia alunos de três escolas estaduais com tablet, netbook e câmera digital na Capital

“E-book Tosco Em Ação”. Este é o nome do concurso que alunos das Escolas Estaduais Joaquim Murtinho, Marçal de Souza e Lino Villacha foram convidados a participar este semestre dentro do Projeto TOSCO com a PM. Nesta terça-feira (29), será apresentado o produto final, e-book, e premiada uma das escolas, a Joaquim Murtinho. O evento […]

Arquivo Publicado em 29/11/2011, às 17h15

None

“E-book Tosco Em Ação”. Este é o nome do concurso que alunos das Escolas Estaduais Joaquim Murtinho, Marçal de Souza e Lino Villacha foram convidados a participar este semestre dentro do Projeto TOSCO com a PM. Nesta terça-feira (29), será apresentado o produto final, e-book, e premiada uma das escolas, a Joaquim Murtinho. O evento acontece as 13h30 na própria instituição, em Campo Grande/MS.


A participação do concurso foi de livre vontade dos alunos, em que todos receberam um caderno para escreverem relatos de vida e avaliação da obra. Em cada escola foi selecionado até cinco materiais para compor o e-book. Desses cinco, foi selecionado um de cada escola pelo corpo pedagógico da Editora Alvorada, responsável pelo concurso, para julgar os vencedores.


Os prêmio são um tablet Galaxy de 7″, um netbook Accer e uma câmera digital Sansung. A segunda escola a fazer a premiação será a Lino Villacha, já agendada para o dia sete de dezembro, as 09h30.


Premiação


Além da premiação, serão realizadas outras atividadesno Joaquim Murtinho, referentes ao encerramento do Tosco, como a apresentação de um júri popular simulado. Na peça, os personagens do “Tosco” são os réus, julgados de maneira que uma sala fará a acusação e outra a defesa.


No livro, o adolescente “Tosco” enfrenta vários problemas durante sua trajetória, como bulliyng, envolvimento com drogas, entre outros. Cresceu em um lar violento, onde a mãe e o pai eram de um perfil bastante agressivo. Os alunos irão desenvolver argumentos que comprovam a inocência ou culpa da família protagonista.


A sala que tiver o melhor desempenho ganha ainda um ponto em todas as matérias. Segundo soldado Alex Silva, do 9º Batalhão da Polícia Militar, “esse tipo de iniciativa tem vários pontos positivos. Além de estimular o ensino e a pesquisa, exemplifica aos adolescentes o papel da lei e que suas atitudes tem consequências. Além disso estimula e auxilia na aproximação e no diálogo entre eles Polícia Militar”, disse.


Pesquisas


De acordo com uma pesquisa aplicada pela Polícia Militar com 254 alunos, 71,65% responderam ter aumentado o gosto pela leitura. Além disso, 74% disseram que sentiram melhora no comportamento, como mais respeito pelo próximo, pararam de fazer piada com os amigos, sentiram-se mais envolvido com a escola e começaram a gostar mais de ler. A pesquisa é referente ao último semestre, tempo em que o projeto entrou em vigor nas escolas.

Jornal Midiamax