Em , há 100 mil homens a mais no formal do que mulheres. Eles, os homens, também são melhores remunerados do que as mulheres. Os dados que refletem uma realidade conhecida do brasileiro são do Anuário Estatístico do Brasil.

Divulgados nesta segunda-feira (29), os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que Mato Grosso do Sul terminou 2020 com com 654.413 empregados formais, sendo 377.255 homens e 277.158 mulheres.

A renda média salarial é de 2,74 salários mínimos no Estado, mas o IBGE mostra que a disparidade salarial por gênero ainda é uma realidade. Enquanto homens recebem 2,82 salários mínimos, as mulheres recebem 2,64 salários.

Setor de serviços emprega três vezes mais que o agronegócio

Os dados mostram ainda dos 654 mil empregados formais que existiam em Mato Grosso do Sul no fim de 2020, mais de 200 mil estavam no setor de serviços. Os 211.579 empregados do setor, representam o triplo dos 68.322 mil da agropecuária.

A administração pública é responsável por 119.860 empregos formais e o comércio outros 127.372 trabalhadores. Há ainda 99.327 empregados na indústria de transformação.

Em 2019, os números do IBGE mostram que foram emitidas 74.996 carteiras de trabalho, 15.136em 2020 e apenas 24 em 2021. Reflexo da informatização dos dados.