Mais de 1 milhão de estudantes podem renegociar dívidas com Fies; saiba como conseguir descontos

São 800 mil estudantes com parcelas atrasadas na Caixa, e outros 500 mil no Banco do Brasil em todo o País
| 14/02/2022
- 18:35
Renegociações começam dia 7 de março na Caixa e no Banco do Brasil
Renegociações começam dia 7 de março na Caixa e no Banco do Brasil - Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

De 7 março a 31 de agosto deste ano, cerca de 1,3 milhão de estudantes poderão renegociar dívidas do (Fundo de Estudantil). Caixa e Banco do Brasil não quiseram detalhar quantos estudantes estão inadimplentes por Estado. As duas instituições financeiras limitaram-se a informar o prazo e as condições de renegociação das dívidas. Mesmo sendo duas instituições financeiras públicas, os critérios de renegociação são diferenciados. Confira cada um deles.

Banco do Brasil

A renegociação poderá ser feita de forma digital pelo aplicativo. Para aderir à renegociação pelo canal mobile, o caminho é acessar a opção Soluções de Dívidas, Renegociação Fies. Por meio da solução, a partir do dia 19 deste mês, o estudante poderá verificar se faz parte do público-alvo, as opções disponíveis para liquidação ou parcelamento da dívida, os descontos concedidos, assim como os valores da entrada e demais parcelas.

Em poucos passos, será possível contratar a renegociação e gerar o boleto para o pagamento integral da dívida ou da entrada, conforme preferir. Além do mobile, a contratação também poderá ser realizada em qualquer agência do Banco do Brasil, com as mesmas condições.

As regras da renegociação estão de acordo com o estabelecido pelo Comitê Gestor do Fies. Os clientes podem obter mais informações pelo App BB, portal www.bb.com.br, WhatsApp (61-4004-0001) e Central de Atendimento BB (0800-729-0001).

O Banco do Brasil informou, ainda, que atua na qualidade de agente financeiro do Fies e não possui autonomia para divulgar dados do Programa. Tais informações devem ser solicitadas diretamente ao FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), autarquia federal vinculada ao MEC (Ministério da Educação), e Agente Operador do Programa.

Caixa Econômica Federal

Na Caixa Econômica Federal, as renegociações poderão ser feitas de forma 100% digital pelo site sifesweb. Vão poder renegociar os estudantes que possuem contratos firmados até 31 de dezembro de 2017 e que estavam com parcelas em atraso há mais de 90 dias na data da publicação da Medida Provisória, em 30 de dezembro do ano passado. Na Caixa, o saldo devedor total é de R$ 28 bilhões e dívida média é de R$35 mil por estudante.

Para solicitar a renegociação, o estudante deve atender simultaneamente às seguintes condições:

  • – Ter contratado o FIES até 31 de dezembro de 2017;
  • – Estar inadimplente há mais de 90 dias na data de 30/12/2021;
  • – Contrato na fase de amortização.

No caso dos contratos com atraso há mais de 90 até 360 dias, quem optar por quitar a dívida à vista terá desconto de 100% dos encargos e de 12% do valor financiado.

Para os contratos com atraso há mais de 360 dias, o desconto para a quitação será de 92% do valor total da dívida para os tomadores que foram beneficiários do Auxílio Emergencial 2021 ou que estavam cadastrados no Cadastro Único em 30 de dezembro do ano passado e de 86,5% do saldo total da dívida para os demais. As condições valem para pagamento à vista ou quitação em dez parcelas mensais e sucessivas reajustadas pela Selic (Taxa de Serviço, Liquidação e Custódia).

Para todos os contratos com atraso acima de 90 dias, caso o estudante não opte pela quitação, poderá recorrer ao reparcelamento do valor da dívida em até 150 vezes com desconto dos encargos contratuais. Nesse caso, a parcela terá o valor mínimo de R$ 200,00.

Como consultar e renegociar:

Para auxiliar o estudante que tem contrato com o banco, a Caixa vai disponibilizar um ambiente web para que o interessado saiba, de maneira rápida e simples, se pode ou não pedir a renegociação. Para isso, basta acessar o endereço sifesweb.

Após confirmar seu enquadramento nas regras e simular a renegociação, os interessados geram o boleto para pagamento da entrada ou parcela única. Se for necessário atualizar as informações cadastrais, basta enviar os documentos pessoais também de forma online.

Caso o sistema aponte pendências com os fiadores do contrato, será necessário enviar pelo sifesweb a procuração e os documentos pessoais deles, além do comprovante de renda. Os dados serão analisados pela Caixa. O estudante deve aguardar a análise e, após a aprovação, já poderá gerar o boleto.

O valor das parcelas após a renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, sendo que é necessário efetuar o pagamento do primeiro boleto (parcela única ou primeira parcela) para efetivar a adesão à renegociação.

Descontos oferecidos pela Caixa:

Quitação à vista com descontos de 12% sobre o valor financiado e 100% dos encargos para contratos com atraso há mais de 90 até 360 dias em 30/12/2021.

Quitação com até 92% de desconto sobre o valor total da dívida para contratos em atraso há mais de 360 dias em 30/12/2021, podendo ser pago à vista ou em até 10 parcelas corrigidas pela Selic.

Opção de reparcelamento do saldo devedor em até 150 vezes com desconto de 100% dos encargos para contratos inadimplentes há mais de 90 dias em 30/12/2021.

Estudantes devem acessar o ambiente web sifesweb e verificar se estão aptos a renegociar; se sim, será disponibilizado simulador com as opções de renegociação.

Mais informações no site da Caixa ou pelo telefone 0800 726 0101.

 

Veja também

MS agora tem instalado, no município de Rio Negro, um investimento de R$ 19 milhões

Últimas notícias