Caged: Em fevereiro, setores de serviços e construção geraram mais empregos em MS

Os números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram que, em fevereiro, o saldo positivo foi de 7.316 nos postos de trabalho
| 29/03/2022
- 15:59
Caged: Em fevereiro, setores de serviços e construção geraram mais empregos em MS
Setor de serviços, como de restaurantes, começa a dar sinais de recuperação no pós-pandemia. Foto: Arquivo Midiamax

Os números do (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de fevereiro apontam para um saldo positivo 7.316 oportunidades com carteira assinada em fevereiro em Mato Grosso do Sul. O número praticamente dobrou em relação a janeiro, quando a diferença entre contratações e demissões foi positiva com 3.483 novas vagas. Agora, no acumulado dos dois meses, o saldo positivo é de 10.792 novos empregos criados.

O setor que mais contratou no Estado foi o de Serviços, com 3.305 vagas – e quase metade de todas as novas vagas geradas. Na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o secretário Jaime Verruck disse que o mês de fevereiro apresenta uma reação positiva no mercado de trabalho pela combinação de alguns fatores. Fora o setor de serviços, a Construção Civil também teve incremento considerável em fevereiro, com 934 novas vagas.

“No setor de Serviços, temos o início do ano letivo e a consequente contratação de professores e administrativos nas escolas, tanto que o subsetor da Educação foi o que teve a maior variação, com 828 novas vagas abertas. Também no setor da Agropecuária há um incremento importante devido à safra. Veja que na Agropecuária foram criados 1.951 empregos, sendo que o subsetor de Transportes responde por 389 vagas. Na maior parte são motoristas contratados para o transporte da safra”, detalhou Jaime Verruck.

No acumulado dos últimos 12 meses, o Estado Mato Grosso do Sul se encontra com um saldo positivo de 37,5 mil empregos formais. Os destaques são o setor de Serviços (14.720), seguido do Comércio (9.378 vagas) e pela Construção Civil, com 4.195 vagas. Quanto à distribuição geográfica, Campo Grande concentra o maior número de novos empregados (2.794), seguido de com 1.302, Três Lagoas com 1.057, Ribas do Rio Pardo com 695, Rio Brilhante com 420, Chapadão do Sul com 413, Ponta Porã com 381, Agua Clara com 263 e São Gabriel do Oeste com 240.

Veja também

Últimas notícias