Cotidiano / Economia

Secex espera saldo comercial de US$ 53 bilhões em 2021

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia espera uma alta de 3,9% no saldo da balança comercial em 2021, com aumento de exportações e importações. De acordo com projeções divulgadas nesta segunda-feira, 4, a expectativa é de que o saldo comercial encerre o ano em US$ 53 bilhões. A previsão é de […]

Agência Estado Publicado em 05/01/2021, às 00h31

Agência Brasil, Reprodução
Agência Brasil, Reprodução - Agência Brasil, Reprodução

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia espera uma alta de 3,9% no saldo da balança comercial em 2021, com aumento de exportações e importações. De acordo com projeções divulgadas nesta segunda-feira, 4, a expectativa é de que o saldo comercial encerre o ano em US$ 53 bilhões.

A previsão é de que as exportações cresçam 5,3% em 2021 e as importações, 5,8%. O secretário de Comércio Exterior, Lucas Ferraz, disse que a recuperação deve se dar em todos os setores, mas destacou a alta esperada na venda de manufaturados, que amargaram uma queda de 11,3% em 2020.

“Entendemos que, com o passar da pandemia, o Brasil deve voltar a recuperar mercado em destinos de produtos manufaturados, como EUA e União Europeia”, afirmou Ferraz.

Ele destacou que, em 2020, a “resiliência” das exportações brasileiras se deu por conta da recuperação da Ásia, principalmente da China, mercados consumidores dos produtos agropecuários brasileiros.

O subsecretário de Inteligência e Estatística de Comércio Exterior, Herlon Brandão, acrescentou que houve uma queda de preços importante, com o valor dos principais produtos vendidos pelo Brasil caindo ao nível de 2009, período em que o mundo passava pela crise que começou no sistema financeiro dos Estados Unidos. “Os preços de petróleo foram muito afetados por queda de demanda internacional”, acrescentou.

Jornal Midiamax