Cotidiano / Economia

Retomada e datas comemorativas devem impulsionar novos empregos em Campo Grande

Comércio prevê geração de vagas temporárias, com altas chances de efetivação

Mylena Rocha Publicado em 09/09/2021, às 14h30

Aumento nas vendas já deve começar no Dia das Crianças.
Aumento nas vendas já deve começar no Dia das Crianças. - Marcos Ermínio/Midiamax

Após o avanço da vacinação e a consequente queda dos indicativos da pandemia, a tendência é de retomada em todos os setores econômicos em Campo Grande. Setores como comércio e serviços devem ser beneficiados, já que as pessoas têm resgatado alguns hábitos e voltado a fazer compras. Diante da retomada econômica, a expectativa é de geração de novos empregos temporários e alta chance para efetivação destes trabalhadores mesmo após o fim do ano. 

Com a queda nos indicativos da pandemia, os consumidores têm se sentido mais seguros para retomarem as compras nas lojas físicas. Quem explica é o presidente da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), Renato Paniago. Ele aponta que há expectativa para aumento nas vendas já a partir de outubro. 

“Campo Grande terá um excelente período de vendas no Natal, e esse movimento já deverá ser sentido a partir do Dia das Crianças, lembrando que muitas pessoas deixaram de presentear no ano passado, ou por estarem desempregadas, ou por não terem acesso a compras online”, explana. Paniago acredita que as próximas datas comemorativas devem suprir uma demanda represada no comércio desde o início da pandemia. 

O diretor-presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho), Luciano Martins, reforça que as datas comemorativas devem impulsionar a economia e estimular novos empregos. “A expectativa é das melhores e a Funsat tem se preparado, intensificado as ações. Não dá para mensurar a quantidade de vagas a serem geradas, mas novas oportunidades surgirão, sobretudo com a injeção que o 13º salário vai dar para a Capital”.

Com o aumento nas vendas, também cresce a necessidade de trabalhadores para um melhor atendimento aos consumidores em Campo Grande. “A tendência de contratação de temporários para as próximas datas comerciais deve acompanhar a expectativa dos empresários de alta nas vendas”, afirma o presidente da ACICG.

Mais chances de efetivação

Com as contratações temporárias, trabalhadores podem ter esperanças de deixar o desemprego no passado. Renato Paniago explica que todos os anos, os trabalhadores temporários que mais se destacam têm grandes chances de serem efetivados. “Sobretudo se a expectativa de retomada na economia se confirmar”.

Luciano Martins ainda reforça que os empresários estão mais confiantes, por isso a tendência é de surgimento de mais oportunidades no mercado de trabalho. O presidente da Funsat explica que nos últimos 16 meses, houve aumento de mais de 680% de vagas na Capital. “Isso sinaliza que, com a chegada do fim do ano, acreditamos em muitas contratações temporárias realizadas, com boas chances de efetivação”. 

MS pode terminar ano com saldo de 38 mil empregos

Mato Grosso do Sul tem apresentado bons resultados na geração de empregos mesmo na pandemia. Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) apontaram que, entre janeiro e julho, o Estado teve um saldo de 31.416 postos de trabalho. 

Para a Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul), a expectativa é de encerrar o ano de 2021 com aproximadamente 230 mil contratações e um saldo positivo de 38 mil empregos formais. Ou seja, serão cerca de 7 mil vagas neste segundo semestre.

“O aumento nas contratações tem reflexos positivos no trabalho temporário e pode resultar em aumento nas efetivações dos trabalhadores”, disse, em nota. 

Jornal Midiamax