Cotidiano / Economia

INSS: saiba o que falta para a liberação do 13º de aposentados e pensionistas

O ministro da economia, Paulo Guedes, confirmou a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em 2021. Entretanto, Guedes não deu data, limitando-se a dizer que a liberação ocorreria após a aprovação do Orçamento da União. “Assim que aprovar o Orçamento, vão ser antecipados também o 13º […]

Gabriel Maymone Publicado em 15/03/2021, às 07h39 - Atualizado às 08h20

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução) - (Foto: Reprodução)

O ministro da economia, Paulo Guedes, confirmou a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em 2021.

Entretanto, Guedes não deu data, limitando-se a dizer que a liberação ocorreria após a aprovação do Orçamento da União. “Assim que aprovar o Orçamento, vão ser antecipados também o 13º dos mais frágeis, dos mais idosos”, disse  o ministro.

No ano passado, o benefício foi pago em abril aos segurados, como forma de amenizar os impactos da pandemia.

antecipação do 13º estava prevista para os meses de agosto e setembro de 2020, mas acabou sendo adiado e deve ocorrer no início de 2021. Houve especulação de que o dinheiro seria liberado em fevereiro, mas não houve tempo para aprovar a proposta de orçamento e fechar a folha de pagamento.

Os aposentados e pensionistas tiveram um aumento no valor que recebem mensalmente no início de 2021. Foi um reajuste de 5,45%, o que elevou o teto do INSS de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,57.

14º salário

Está em tramitação no Congresso Nacional o projeto do senador Paulo Paim, que cria o pagamento do 14º salário no fim do ano, para atender a esses 30 milhões de beneficiários do INSS que ficarão sem o 13º, que será antecipado.

Jornal Midiamax