Cotidiano / Economia

De olho na inflação, BC sobe Selic novamente em 1,5 ponto, que vai a 9,25% ao ano

Esse é o sétimo aumento consecutivo

Lucas Mamédio Publicado em 08/12/2021, às 18h00

None
(Foto: Divulgação)

O Copom (Comitê de Política Monetária) confirmou as expectativas e decidiu na tarde desta quarta-feira (8), subir a taxa básica de juros, a Selic, para 9,25% ao ano. Esse é o maior patamar desde julho de 2017, quando também esteve aos 9,25% ao ano. Com o reajuste, os juros subiram 7,25 pontos percentuais em 2021, o avanço mais expressivo da série histórica.  A alta da taxa foi de 1,5 ponto percentual, a 7ª consecutiva. Também foi o 2º reajuste seguido 

Esse aumento afeta diretamente os referencias de rendimento da poupança porque quando a Selic fica acima de 8,5% ao ano – nível que não era superado desde julho de 2017 –, a caderneta de poupança volta a render de acordo com a regra antiga, com remuneração de 0,5% ao mês, mais a taxa referencial (TR), hoje zerada.

Quando os juros estão abaixo de 8,5% a.a., como é o caso atualmente, os recursos depositados na poupança rendem 70% da Selic, acrescidos da TR.

Jornal Midiamax