Cotidiano / Economia

Contribuição ao INSS terá reajuste a partir de fevereiro; saiba quanto você vai pagar

O teto dos benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para R$ 6.433 – e do salário mínimo para R$ 1.100, a faixa de contribuição também muda. Os novos valores começam a ser aplicados em fevereiro, pois serão referentes aos vencimentos de janeiro. Assim, os empregados de carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos […]

Gabriel Maymone Publicado em 14/01/2021, às 07h57

Nova forma de cobrança deixará contribuição do INSS menor em 2021. (Foto: Reprodução)
Nova forma de cobrança deixará contribuição do INSS menor em 2021. (Foto: Reprodução) - Nova forma de cobrança deixará contribuição do INSS menor em 2021. (Foto: Reprodução)

O teto dos benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para R$ 6.433 – e do salário mínimo para R$ 1.100, a faixa de contribuição também muda. Os novos valores começam a ser aplicados em fevereiro, pois serão referentes aos vencimentos de janeiro.

Assim, os empregados de carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos que ganham menos vão contribuir menos para o INSS, e quem ganha mais, vai contribuir mais.

Vale lembrar que, com a Reforma da Previdência, essas taxas passaram a ser progressivas, ou seja, cobradas apenas sobre a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa, o que faz com que o percentual de fato descontado do total dos ganhos (a alíquota efetiva) seja menor.

Por exemplo: um trabalhador que ganha R$ 1.500 mil pagará 7,5% sobre R$ 1.100 (R$ 82,50), mais 9% sobre os R$ 400 que excedem esse valor (R$ 36), totalizando R$ 118,50 de contribuição. Até ano passado, pela faixa salarial, esse trabalhador teria que pagar 9% do valor total recebido, totalizando R$ 135.

Veja a tabela com os novos valores pagos ao INSS em 2021:

Contribuição ao INSS terá reajuste a partir de fevereiro; saiba quanto você vai pagar

Jornal Midiamax