Cotidiano / Economia

Com gasolina a R$ 5,29 em Campo Grande, Sinpetro diz que reajuste será aplicado após fim do estoque

Com a gasolina chegando a R$ 5,29 em Campo Grande e à espera de um novo reajuste anunciado essa semana pela Petrobras, o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul) garantiu que os postos só irão aplicar o aumento após acabar os estoques comprados com o […]

Gabriel Maymone Publicado em 19/02/2021, às 10h52 - Atualizado às 11h20

(Foto: Leonardo de França, Midiamax)
(Foto: Leonardo de França, Midiamax) - (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Com a gasolina chegando a R$ 5,29 em Campo Grande e à espera de um novo reajuste anunciado essa semana pela Petrobras, o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul) garantiu que os postos só irão aplicar o aumento após acabar os estoques comprados com o preço anterior.

O anúncio se deu após reunião no Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), que pediu que a categoria segurasse o reajuste.

Segundo informações liberadas pelo Sinpetro/MS, os preços praticados em Campo Grande hoje dependendo  da “bandeira”, giram em torno de:  Petrobras de R$ 4,99 até R$ 5,25 ;  Ipiranga de R$ 4,98 até R$ 5,29 e na bandeira branca de R$ 4,98 até  R$ 5,15.

Fiscalização

Com uma sequência de aumentos no preço dos combustíveis, os postos são alvo de fiscalização por parte do Procon, que já abriu 171 processos relacionados a abusos de preços.

Diante de suspeitas de irregularidades, os consumidores devem se  dirigir  ao Procon Estadual e formalizar denúncias para que possam ser tomadas as providências de acordo com cada  caso. Para isso estão disponíveis os telefones 151, Whatsapp  (67) 9 9158-0088 e o fale conosco que é parte do site procon.ms.gov.br.

Isenção de impostos federais

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse em live nesta quinta-feira (18) que promoverá mudanças na Petrobras e anunciou isenção de impostos federais.

A Petrobras informou nesta quinta dois novos reajustes nos preços da gasolina e do diesel, que subirão 10,2% e 15,1%, respectivamente, a partir desta sexta (19). É o quarto reajuste da gasolina e o terceiro do diesel em 2021.

“Teve um aumento, no meu entender, aqui, eu vou criticar, um aumento fora da curva da Petrobras. 10% hoje na gasolina e 15% no diesel. É o quarto reajuste do ano. A bronca vem sempre para cima de mim, só que a Petrobras tem autonomia”, afirmou.

“O que é que foi decidido hoje? A partir de 1º de março também não haverá qualquer imposto federal no diesel por dois meses. Então, por dois meses, não haverá qualquer imposto federal em cima do diesel. Por que por dois meses? Porque nestes dois meses nós vamos estudar uma maneira definitiva de buscar zerar este imposto no diesel. Até para ajudar a contrabalancear este aumento, no meu entender, excessivo da Petrobras”, afirmou.

Jornal Midiamax