Cotidiano / Economia

Colheita da soja entra na reta final e plantio do milho passa dos 90% em MS

Levantamento aponta que safra deste ano no estado deve bater recordes

Mariane Chianezi Publicado em 02/04/2021, às 13h47

Levantamento aponta que safra deste ano no estado deve bater recordes
Levantamento aponta que safra deste ano no estado deve bater recordes - Divulgação/Semagro

A colheita da safra de soja entrou na reta final e deve ser finalizada nos próximos dias, ao passo que o plantio do milho de 2ª safra alcançou 91,8% da área dedicada à cultura em Mato Grosso do Sul. Os dados do projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) onde apontam que MS caminha para atingir recordes de produção neste ano.

Com os avanços recentes, a colheita da soja chegou a 91,5%, reduzindo para 7% o atraso em relação a safra passada, conforme o último levantamento do Siga/MS, coordenado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) junto com a Aprosoja/MS (Associação de Produtores de Soja de MS).

A área plantada com soja em Mato Grosso do Sul teve aumento estimado em 4,13%, passando de 3,389 milhões para 3,529 milhões de hectares. Com a expectativa de colher 53 sacas por hectare em média, o volume esperado é de 11,222 milhões de toneladas. A comercialização da safra chega a 67,7%, com média de R$ 152,50 por saca.

"A safra caminha muito bem, mas neste momento percebemos um gargalo no escoamento do grão. A capacidade de armazenagem do Estado está no limite e precisamos de mais fluidez para que a soja saia, seja para indústria ou exportação. Nós da Semagro estamos atuando neste momento para que haja mais fluidez neste processo", destacada o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro.

O plantio do milho segue em ritmo acelerado e também deve ser encerrado nos próximos dias. Mais de 91% da área destinada ao milho 2º safra está plantada, ainda que em percentual inferior ao mesmo período do ano passado. Estima-se até o momento um aumento de área plantada de aproximadamente 5,7%, passando de 1,895 milhão para 2,003 milhões de hectares na 2ª safra 2020/2021.

Ainda de acordo com o boletim técnico, a produtividade está estimada em 93,4 sacas por hectare e a previsão é de que o Estado colha 10,618 milhões de toneladas do grão. O preço médio da saca de milho está em R$ 78,6 e 84% da safra 2020 foi comercializada até o momento. Confira o boletim técnico completo clicando aqui.

Jornal Midiamax