Cotidiano / Economia

Auxílio inclusão: novo benefício do INSS começa em outubro com pagamento mensal de R$ 550

Modalidade é vinculada a segurados pelo BPC

Gabriel Maymone Publicado em 10/09/2021, às 11h24

Auxílio inclusão começa a valer a partir de outubro
Auxílio inclusão começa a valer a partir de outubro - Divulgação

O governo federal anunciou o auxílio inclusão, que começará a ser pago a partir de outubro com valor mensal de R$ 550. Saiba nesta reportagem tudo sobre o novo benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Trata-se de um abono para os beneficiários que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Dessa forma, a partir de outubro, o valor extra será repassado a cada segurado que conseguir se registrar em um emprego de carteira assinada. 

Inicialmente, o BPC não permitia que o beneficiário tivesse vínculo trabalhista. No entanto, com o auxílio inclusão, quem conseguir um emprego, mesmo com deficiência, receberá, além do salário da empresa, um abono de R$ 550. 

Por outro lado, esse será o único valor a ser repassado pelo INSS, ou seja, não haverá mais o pagamento de R$ 1.100, caso o beneficiário comece a trabalhar.

Quem pode se vincular ao BPC?

  • Ser idoso com 65 anos ou mais, ou portador de deficiência (física, mental, sensorial ou intelectual) de qualquer idade;
  • Possuir renda mensal familiar igual ou inferior a ¼ do salário mínimo (R$ 275 este ano) por pessoa;
  • Comprovar não ter condições financeiras para próprio sustento de sua família;
  • Não receber nenhum benefício previdenciário ou de outro regime.

Quem tem direito ao auxílio inclusão?

A entrada no auxílio inclusão é justamente aprovada pelos segurados do BPC que se colocarem no mercado de trabalho. Desse modo, o INSS exigirá que o cidadão esteja inscrito no Cadastro Único, com uma renda mensal igual ou inferior a dois salários mínimos (R$ 2.200).

Jornal Midiamax