Cotidiano / Economia

Após queda de vendas em dezembro, comércio reage e tem dois meses seguidos de alta

Em dois meses, alta foi de 2,4%, conforme o IBGE

Gabriel Maymone Publicado em 13/04/2021, às 12h39

Comércio de Campo Grande
Comércio de Campo Grande - Marcos Ermínio / Midiamax

O volume de vendas no comércio de Mato Grosso do Sul acumula alta de 2,4% nos dois primeiros meses do ano, conforme pesquisa divulgada na manhã desta terça-feira (13) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).  Somente em fevereiro, a alta foi de 1,9% em fevereiro na comparação com janeiro de 2021, 

A PMC (Pesquisa Mensal do Comércio) indica que é o segundo mês seguido de alta do comércio varejista de MS, depois da queda acentuada registrada em dezembro de 2020 (-6,6%).

No acumulado dos últimos 12 meses, que contempla 11 meses de pandemia, o resultado é positivo: alta de 4,2%. O resultado de fevereiro também superou em 0,7% o registrado no mesmo período de 2020 - ainda na pré-pandemia.

Em comparação com os demais estados brasileiros, o desempenho de MS foi o 8º melhor. Os destaques ficaram por conta de Amazonas (14,2%), Rondônia (11,5%) e Piauí (8,3%). Por outro lado, os piores resultados foram de Acre (-12,9%), Tocantins (-4,4%) e Distrito Federal (-2,1%).

Já no comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o volume de vendas teve crescimento de 2,2% na passagem de janeiro para fevereiro, após ter registrado dois meses de queda. “Material de construção é uma atividade que tem crescido muito, tanto porque as pessoas, estando mais tempo dentro de casa, acabam vendo necessidade de fazer melhorias em suas residências, quanto pelo fato de que grandes obras também vendo sendo retomadas pelas construtoras”, ressalta o gerente nacional da pesquisa,
Cristiano Santos.

Jornal Midiamax