Cotidiano / Economia

Governo suspende por 120 dias bloqueio de benefícios para idosos

O governo federal adiou por 120 dias o cronograma de bloqueio de pagamentos e de suspensão do BPC (Benefício de Prestação Continuada) cujos beneficiários não realizaram inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada nesta quinta-feira (19) no Diário Oficial da União  e faz parte […]

Agência Brasil Publicado em 19/03/2020, às 11h00 - Atualizado às 11h22

(José Cruz | Agência Brasil)
(José Cruz | Agência Brasil) - (José Cruz | Agência Brasil)

O governo federal adiou por 120 dias o cronograma de bloqueio de pagamentos e de suspensão do BPC (Benefício de Prestação Continuada) cujos beneficiários não realizaram inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada nesta quinta-feira (19) no Diário Oficial da União  e faz parte das medidas para evitar a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com a portaria, o adiamento foi determinado para evitar aglomerações de pessoas e que os beneficiários do BPC se submetam a ambientes que possam expô-los à infecção pelo vírus. A medida se aplica aos procedimentos com efeitos a partir de março de 2020 previstos no cronograma do Ministério da Cidadania

A inscrição no CadÚnico é obrigatória para beneficiários do BPC ,e a regularização deve ser feita na prefeitura ou no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município. Para isso, o governo organizou o cronograma de acordo com a data de aniversário do beneficiário. Caso não seja feito o cadastro, o benefício é bloqueado.

O BPC é um recurso destinado a pessoas com deficiência ou acima de 65 anos que tenham renda familiar per capita de até um quarto de salário mínimo. No total, cerca de 4,4 milhões pessoas recebem o auxílio mensal no valor de um salário mínimo.

Jornal Midiamax