Cotidiano / Economia

Gás de cozinha, vendido por até R$ 85 em Campo Grande, terá novo aumento

A Petrobras reajustou em 5% o preço médio do GLP (gás de cozinha) nas distribuidoras a partir desta quinta-feira (3). Com isso, o preço médio da Petrobras às revendedoras será equivalente a R$ 33,89 por botijão de 13 kg. Assim, o produto passa a acumular alta média de 21,9%, que representa R$ 6,08 por botijão. “Os […]

Gabriel Maymone Publicado em 03/12/2020, às 09h49 - Atualizado às 14h09

Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação)
Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação) - Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação)

A Petrobras reajustou em 5% o preço médio do GLP (gás de cozinha) nas distribuidoras a partir desta quinta-feira (3). Com isso, o preço médio da Petrobras às revendedoras será equivalente a R$ 33,89 por botijão de 13 kg.

Assim, o produto passa a acumular alta média de 21,9%, que representa R$ 6,08 por botijão.

“Os preços de GLP praticados pela Petrobras seguem a dinâmica de commodities em economias abertas, tendo como referência o preço de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento. Esta metodologia de precificação acompanha os movimentos do mercado internacional, para cima e para baixo”, informou a Petrobras.

Em Campo Grande, o preço médio de venda do gás de cozinha é de R$ 72,39, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo), mas chega a custar R$ 85 dependendo do ponto de venda. Os preços, no entanto, são livres, e variam nos postos de venda aos consumidores, alguns comercializam a recarga do botijão por R$ 65, por exemplo.

Conforme a ANP, o preço da distribuidora representa 43% do valor final do produto que chega ao consumidor. Os demais 57% traduzem as parcelas adicionadas ao longo da cadeia até clientes finais como tributos e margens brutas de distribuição e revenda.

Jornal Midiamax