Cotidiano / Economia

Vacinação contra febre aftosa começa na terça em MS

Segundo o Ministério da Agricultura, o pecuarista que descumprir a medida fica sujeito a autuação e multa

Maisse Cunha Publicado em 30/04/2018, às 18h41 - Atualizado em 01/05/2018, às 02h36

(Foto: reprodução/Iagro)
(Foto: reprodução/Iagro) - (Foto: reprodução/Iagro)

A vacinação de bovinos e búfalos começa nesta terça-feira (1) em Mato Grosso do Sul, de acordo com calendário do Ministério da Agricultura. Pecuaristas que descumprirem a medida ficarão sujeitos a autuação e multa.

Periodicamente, auditores fiscais do Ministério verificam, a partir da coleta de amostras de sangue, se os animais estão sendo realmente imunizados. Além desse procedimento, os auditores também conferem a declaração de vacinação, além de notas fiscais de compra apresentadas pelos pecuaristas.

De acordo com o Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), em 2017, foram vacinados 9.341.401 bovinos e bubalinos, o que corresponde a 99,47% do rebanho de MS, estimado em 9.390.820 milhões de animais.

Ainda segundo o Iagro, o último registro de focos do vírus da febre aftosa foi em 2006, mas desde 2008 o Estado, que possui rebanho aproximado de 20.379.329 cabeças de gado, mantém status de livre da doença.

Para reduzir custos, o governo federal anunciou, em junho passado, a retirada do sorotipo C, um dos componentes da vacina, após conclusão do Centro Americano de Febre Aftosa que essa variação do vírus já não circula na América do Sul.

Após a vacinação, se o animal apresentar reações à vacina, como lesões vasculares ou, ainda, salivação excessiva e dificuldade de locomoção, os criadores devem acionar o serviço veterinário oficial.

(Com informações da Agência Brasil)

Jornal Midiamax